Tribunal da Bahia decide contratar empresa de teatro para ‘motivar’ juízes e servidores

Tribunal da Bahia decide contratar empresa de teatro para ‘motivar’ juízes e servidores

Contratada será responsável por desenvolver aulas e serviços de montagem cênica para a Corte

Milena Teixeira e Sandy Oliveira, especial para o Estado

17 de outubro de 2019 | 16h26

Grupo de Teatro. Foto: Pixabay

O Tribunal de Justiça da Bahia abriu licitação para contratar uma empresa de teatro para ‘motivar’ juízes e servidores da Corte, no valor de R$ 36 mil. O edital foi publicado no Diário Oficial do TJ-BA, na última segunda, 14.

De acordo com o documento, a empresa será responsável por ‘desenvolver aulas e serviços de montagem cênica’ para o projeto Justarte, que é composto por um grupo de magistrados baianos.

Documento

No trecho que define o objetivo do projeto, o edital destaca que as aulas vão ‘melhorar’ a criatividade da toga e dos servidores.

“O presente projeto do curso de teatro tem como objetivo inserir a cultura artística no Poder Judiciário Baiano, de forma a desenvolver a socialização, criatividade e maior motivação do servidor e magistrado, visando à melhoria de desempenho, valorização dos participantes e das artes, além de estimular e desenvolver competências e habilidades pessoais, envolvendo noções de regra e prazer como princípios que norteiam o exercício criativo, na medida em que buscará conjugar questões relativas à comunicação, postura, motivação, conduta e diálogo à sua prática cotidiana”, informa o edital.

O contrato da empresa será de seis meses, podendo ser prorrogado por sucessivos períodos. O valor total do contrato, de R$ 36,1 mil, será pago semestralmente. Ao todo, serão oferecidas de 20 a 30 vagas para os magistrados.

As aulas de teatro terão duração de três horas semanais e acontecerão sempre às quarta-feiras, das 19h às 22h.

COM A PALAVRA, O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DA BAHIA

“A medida visa atender a uma política de âmbito nacional, inclusive promovida pelo Conselho Nacional de Justiça, voltada à valorização do servidor judiciário, na melhoria da saúde em seu sentido integral: físico, psicológico e integral, buscando sempre o melhor desempenho das funções no ambiente de trabalho.”

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: