Tribunal condena torcedor por chamar jogador de ‘corvo, nêgo sujo’

Tribunal condena torcedor por chamar jogador de ‘corvo, nêgo sujo’

Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Santa Catarina impõe a Fábio Júnior Piangers serviços comunitários por um ano e quatro meses pelo crime de ínjúria racial contra Alessandro dos Santos, em dezembro de 2015, durante partida de futebol amador na cidade de Palmitos, a 600 kms de Florianópolis

Renan Melo Xavier, especial para o Blog

11 de junho de 2019 | 06h45

Foto ilustrativa: Duduhp/Free Images

O Tribunal de Justiça de Santa Catarina confirmou a condenação de um torcedor por xingamentos racistas a um jogador durante uma partida de futebol amador na cidade de Palmitos, a cerca de 600 km de Florianópolis.

Pelo crime de injúria racial qualificada, Fábio Júnior Piangers terá de prestar serviços comunitários por um ano e quatro meses e ainda pagar um salário mínimo em favor de entidade de caridade da região.

A sentença foi confirmada em julgamento da 5.ª Câmara Criminal da Corte de Santa Catarina.

O caso ocorreu em 5 de dezembro de 2015. Segundo os autos, sem nenhum motivo aparente, o réu dirigiu palavras racistas ao jogador Alessandro Júnior dos Santos, chamando-o de ‘preto, nêgo sujo, corvo, filho da puta’.

Era final de campeonato e o jogador ofendido havia sido expulso durante uma confusão em campo.

Testemunhas ouvidas em juízo atestaram que os xingamentos foram dirigidos exclusivamente ao jogador no caminho em direção ao vestiário, sem que houvesse provocação anterior.

Piangers negou que ele ou outros torcedores tenham feito xingamentos racistas ao fim da partida.

“Em que pese a negativa de autoria do acusado, entendo que a versão destacada pela vítima é a que encontra guarida no acervo probatório, na medida em que revestida de firmeza e coerência em todas as vezes em que foi ouvida, além de ter sido corroborada pelas testemunhas ouvidas tanto na fase endoprocedimental como em juízo”, observou o desembargador Luiz Neri Oliveira de Souza, relator do caso.

COM A PALAVRA, A DEFESA

O advogado Alencar Fiegenbaum afirmou que a tendência é recorrer da decisão contra Fábio Júnior Piangers.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.