Três dicas fundamentais para os lojistas de veículos sobreviverem à pandemia de covid-19

Luca Cafici*

05 de agosto de 2020 | 10h00

Luca Cafici. Foto: Divulgação

O simples ato de comprar e vender um veículo vai ficar diferente com a pandemia de covid-19 que preocupa todo o mundo desde fevereiro de 2020. A rápida propagação da doença fez com que medidas extremas fossem adotadas, como o distanciamento social e maior rigor no contato interpessoal.

Essa é uma realidade que exigiu adaptações de empresas de diferentes setores, os quais precisaram buscar alternativas para continuar na ativa e não sucumbir à crise. É o que acontece, por exemplo, com o mercado automotivo. Lojistas tiveram que fechar as portas por tempo indeterminado e desenvolver novos modelos de negócio. Confira três dicas fundamentais para o segmento continuar sobrevivendo:

Passo 1 – Invista em sua reputação on-line
Esta era uma etapa necessária antes mesmo da pandemia de covid-19: quem já não tinha feito, precisou correr para não ser engolido pelos concorrentes. O novo contexto em que vivemos evidenciou a obrigação de quase todos os setores operarem nos canais on-line, tanto para manter a produtividade quanto para vender seus produtos e serviços.

No mercado automotivo não foi diferente. Ainda que seja uma das áreas com menor adaptação ao digital no período pré-pandemia, já se observava um crescimento tímido da sua presença on-line, que certamente deve se intensificar nos próximos anos.

Dessa forma, torna-se essencial criar e manter seu próprio site, possuir perfis no Instagram, Facebook e/ou outras redes sociais para publicar conteúdo de qualidade com periodicidade e, principalmente, pedir que seus clientes deem referências para aumentar a confiança e sua imagem digital.

Passo 2 – Impulsione a experiência do seu consumidor
O que impedia o setor de investir mais nos canais digitais é justamente o receio que muitos motoristas têm de comprar seus carros on-line, sem poder sentar no veículo, analisá-lo pessoalmente e poder “sentir” o automóvel como muitos gostam de fazer.
Dessa forma, é essencial que, neste período, em que tudo acontece na web, a experiência desses consumidores seja impulsionada, oferecendo alternativas para que eles possam ter mais segurança e confiança na hora de comprar ou até vender os carros em plataformas de intermediação. Não é preciso estar na concessionária para garantir um bom negócio.

Itens como garantia adicional e contratos digitais são importantes, sem dúvida, mas outros elementos ajudam a melhorar a experiência do cliente. Ter fotos de qualidade dos veículos em diferentes ângulos aumenta a confiança do usuário, assim como publicação de vídeos também traz segurança. Por fim, engaje constantemente seu público por meio de sorteios, promoções e brindes.

Passo 3 – Aproveite para renovar o estoque
A pandemia de covid-19 impactou a economia, evidentemente, mas este é o melhor momento para o lojista renovar o estoque de veículos. Isso ocorre por três razões principais. Primeiro, pela volatilidade dos preços neste momento. Se as locadoras de veículos venderem seus automóveis, os valores podem cair agressivamente – nesse caso, a loja que segurar o estoque vai se prejudicar.
Segundo, pelo aumento de negociações on-line, o lojista encontra carros com preços e condições mais vantajosas do que anteriormente. Por fim, pelo cenário que se desenha para o futuro. Até então, havia uma tendência de queda no uso de automóveis particulares em decorrência do uso de aplicativos de carona e carros compartilhados, e agora a situação tende a se inverter pela necessidade de prevenção e distanciamento social. Dessa forma, quando a situação se normalizar, espera-se um aumento considerável na venda de veículos seminovos e usados – e quem tiver as melhores oportunidades certamente vai aproveitar.

*Luca Cafici é CEO da InstaCarro

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: