Transparência combate fraudes e desvios de recursos em Mato Grosso do Sul

Transparência combate fraudes e desvios de recursos em Mato Grosso do Sul

Operação Toque de Midas apura prejuízo estimado de R$ 1 milhão em procedimentos licitatórios no município de Paranhos

Julia Affonso e Fausto Macedo

04 de abril de 2017 | 09h06

CGU. Foto: André Dusek/Estadão

CGU. Foto: André Dusek/Estadão

Ação conjunta do Ministério da Transparência, Fiscalização e Controladoria-Geral da União (CGU), da Polícia Federal, do Ministério Público Federal e do Ministério Público do Mato Grosso do Sul combate desvios de recursos no município de Paranhos (MS) nesta terça-feira, 4. A Operação Toque de Midas investiga um esquema de fraude em licitação e estima o prejuízo em R$ 1 milhão.

Em nota, a CGU informou que a apuração começou a partir de fiscalizações do 3º Ciclo do Programa de Fiscalização em Entes Federativos, do Ministério. De acordo com as investigações, houve montagem e manipulação de documentação em certames públicos e a prática de sobrepreço no município. Foram utilizadas, ainda, certidões e assinaturas falsas, bem como manipuladas informações de procedimentos licitatórios para aquisições com recursos do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

Estão sendo cumpridos nove mandados de busca e apreensão, um de condução coercitiva e o sequestro de valores de contas bancárias de três empresas, no valor aproximado de R$ 400 mil. Participam da operação 50 policiais federais e auditores da CGU.

A Operação Toque de Midas faz referência à expressão oriunda da mitologia grega que expressa que o enriquecimento fácil pode se voltar contra o beneficiado, como castigo pela ganância.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.