Torcedor atira caneta em campo e perderá 6 jogos do Joinville

Torcedor atira caneta em campo e perderá 6 jogos do Joinville

'Foi um ato impensado', reconheceu o comerciante de 40 anos

Redação

15 de julho de 2015 | 18h58

Foto: Assessoria de Imprensa JEC

Foto: Assessoria de Imprensa JEC

Por Julia Affonso

Um comerciante de 40 anos, morador da cidade de Lages, interior de Santa Catarina, foi a Joinville no último fim de semana e perdeu a cabeça e uma caneta. Inconformado com o jogo entre Joinville e Internacional (RS), ele jogou uma esferográfica no gramado, após se revoltar com o juiz da partida.

O clube catarinense, lanterna do Brasileirão com 8 pontos, perdeu o jogo por 2 a 0 em plena Arena Joinville, no domingo, 12. O ato foi flagrado por outros torcedores. O comerciante acabou encaminhado ao programa Justiça Presente (JP) para evitar a abertura de ação penal por ato de menor potencial ofensivo.

‘Foi um ato impensado’, reconheceu.

No fim de junho, um torcedor do Avaí, também de Santa Catarina, foi flagrado ao atirar uma fralda em campo, irritado com a arbitragem. Como punição, o pescador de 51 anos foi obrigado a assistir três jogos do seu time na delegacia.

O castigo para o comerciante que arremessou a caneta esferográfica é mais pesado ainda que a sanção aplicada ao atirador de fraldas. Ele não poderá acompanhar os próximos seis jogos do Joinville pela série A do Campeonato Brasileiro. O primeiro será no próximo domingo, 19, contra a Ponte Preta, pela 14ª rodada.

A proposta foi lançada pelo promotor Sérgio Ricardo Joesting e homologada pelo juiz Gustavo Marcos de Farias, que comandava o Justiça Presente no dia. As informações foram divulgadas no site do Tribunal Superior de Santa Catarina.

Tudo o que sabemos sobre:

Campeonato BrasileiroJoinvilleTJ-SC

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.