The Guardian diz que anulação do impeachment de Dilma leva ‘legislatura do Brasil ao caos’

The Guardian diz que anulação do impeachment de Dilma leva ‘legislatura do Brasil ao caos’

Decisão do presidente interino da Câmara Waldir Maranhão ganha destaque na mídia internacional

Roberta Barbieri, especial para 'O Estado', Julia Affonso e Mateus Coutinho

09 de maio de 2016 | 16h00

2 The Guardian
A anulação do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) pelo presidente interino da Câmara, Waldir Maranhão (PP-MA), ganhou destaque na imprensa internacional nesta segunda-feira, 9. A decisão é manchete na edição espanhola do portal do El País e na versão eletrônica do jornal inglês The Guardian. Na página principal dos sites da emissora britânica BBC e do The Wall Street Journal também há uma notícia sobre o tema.

1 El País

No portal do El País, o assunto ganhou destaque com a manchete “Presidente do Congresso brasileiro suspende o processo de destituição de Rousseff”. A matéria ressalta que a decisão aconteceu por um pedido da Advocacia-Geral da União que detalhou quatro ilegalidades na sessão de votação do impeachment, lembra que na quarta-feira aconteceria o processo de votação no Senado e que o calendário agora é uma incógnita.

[veja_tambem]

Na versão online do The Guardian, a chamada principal é “Votação do impeachment de Rousseff foi anulada, levando a legislatura do Brasil ao caos”. A reportagem explica que há especulações de que Waldir Maranhão pode estar agindo em nome do antecessor Eduardo Cunha e compara a política brasileira com a série House of Cards, do Netflix.

5 The New York Times

Nos portais do New York Times e do Washington Post, a decisão de Waldir Maranhão é notícia na editoria mundo.

Mais conteúdo sobre:

Impeachment