Teori dá domiciliar a Bumlai

Teori dá domiciliar a Bumlai

Ministro do Supremo Tribunal Federal acolhe pedido da defesa do pecuarista amigo de Lula que luta contra um câncer

Fausto Macedo e Julia Affonso

17 de novembro de 2016 | 23h10

Bumlai se apresentou à PF em 6 de setembro de 2016. Foto: Geraldo Bubniak/AGB

Bumlai se apresentou à PF em 6 de setembro de 2016. Foto: Geraldo Bubniak/AGB

O ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal, colocou o pecuarista José Carlos Bumlai em prisão domiciliar com tornozeleira eletrônica. A decisão atende a um pedido da defesa do amigo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Bumlai foi preso em novembro de 2015 na Operação Passe Livre, etapa da Lava Jato. Em março deste ano, o amigo do ex-presidente Lula foi para prisão domiciliar para tratar da saúde.

Em agosto, o juiz federal Sérgio Moto determinou o retorno de Bumlai à prisão.

O pecuarista apresentou-se à Polícia Federal em 6 de setembro. Amigo do ex-presidente Lula, ele estava em regime de prisão domiciliar, com tornozeleira eletrônica, para tratamento de um câncer na bexiga e de complicações cardíacas.

Tudo o que sabemos sobre:

operação Lava Jato

Tendências: