Tendências e desafios de um país mais conectado é o propósito da economia digital

Tendências e desafios de um país mais conectado é o propósito da economia digital

Vitor Magnani*

17 de novembro de 2020 | 14h25

Vitor Magnani. FOTO: DIVULGAÇÃO

O debate profundo com as autoridades sobre os desafios e perspectivas encontradas para o desenvolvimento da Economia Digital, é uma iniciativa com o propósito central de fomentar um diálogo, no qual especialistas podem representar entidades que precisam de apoio.

Movimentos como esses acontecem o tempo todo em eventos e reuniões fechadas, que visão democratizar o acesso à informação em um momento em que a digitalização demonstra ser o canal principal para a retomada econômica, diante de uma crise pandêmica que parece estar longe do fim. Iniciativas como essas estimulam a transformação do entorno e conscientização de fomentar a economia digital.

Contar com o apoio de líderes do mercado ou até mesmo celebridades empreendedoras leva esse debate para diferentes públicos e faz com que a aderência ao tema aumente, ainda mais. O atual cenário brasileiro acelerou este processo da economia digital e está sendo primordial para manter empresas conectadas com os seus clientes, assim como serviços e produtos durante um período de isolamento. Mesmo assim, ainda enfrentamos muitos desafios em meio a uma realidade atípica.

Articular com políticas públicas sobre regulações, negócios, desafios, perspectivas e, como consequência, encontrar a solução para nichos que precisam de atenção é algo necessário de se fazer. Assim, é possível incorporar diferentes temáticas nos debates diários com o poder público, empresas e prestadores.

Esses temas da economia digital serão pauta do Innovation Xperience 2020, que acontece nos dias 17, 18 e 19. Por esses e outros assuntos, é importante que toda uma comunidade participe desses debates. O objetivo sempre é o bem comum de uma cidade!

Os assuntos em pauta para todos os públicos envolvidos na economia digital são: cidades inteligentes para uma melhor experiência do consumidor e vida longa à cidade, comércio eletrônico, digitalização, operações e logística, inovação na prestação de serviços financeiros (como podemos ver no Pix), além de fintechs que estão em constante busca de surpreender o seu público final.

*Vitor Magnani é presidente da Associação Brasileira Online to Offline e do Conselho de Comércio Eletrônico da Fecomercio SP. Professor da Fundação Instituto de Administração (FIA) e especialista em relações institucionais para ecossistemas inovadores

Tudo o que sabemos sobre:

Artigo

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.