Tempestade sem fim e caos levam Justiça a suspender audiências em São Paulo e mais 36 cidades

Tempestade sem fim e caos levam Justiça a suspender audiências em São Paulo e mais 36 cidades

Nota da Presidência da Corte indica que o expediente está suspenso em todas as unidades judiciais e administrativas da 1ª Região, bem como das comarcas de Cubatão, Mongaguá, Praia Grande, São Vicente, Franco da Rocha, Caieiras e Botucatu

Pepita Ortega

10 de fevereiro de 2020 | 10h05

Alagamentos atingem a cidade de São Paulo na manhã desta segunda-feira, 10. Foto: Hélvio Romero/ Estadão

O Tribunal de Justiça de São Paulo determinou a suspensão do expediente e dos prazos em todas as unidades judiciais e administrativas da capital paulista nesta segunda, 10, em razão da forte chuva que atingiu a cidade e gerou mais de 70 pontos de alagamento na região metropolitana.

As atividades também foram suspensas em outras 36 cidades: Arujá, Barueri, Carapicuíba, Cotia, Diadema, Embu das Artes, Embu-Guaçu, Ferraz de Vasconcelos, Guararema, Guarulhos, Itapecerica da Serra, Itapevi, Itaquaquecetuba, Jandira, Mairiporã, Mauá, Mogi das Cruzes, Osasco, Poá, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra, Santa Isabel, Santana do Parnaíba, Santo André, São Bernardo, São Caetano, Suzano, Taboão da Serra e Vargem Grande Paulista, Cubatão, Mongaguá, Praia Grande, São Vicente, Franco da Rocha, Caieiras e Botucatu.

Na capital paulista, o Fórum João Mendes Júnior atenderá ‘medidas absolutamente urgentes’ para os casos cíveis, em 1º grau de jurisdição, e no Palácio da Justiça, para os casos criminais e da Infância e Juventude. Nos casos criminais, os delegados de polícia devem acionar o Centro de Operações da Polícia Civil.

Nas demais comarcas, as medidas absolutamente urgentes, em 1º grau serão atendidas pelo juiz corregedor de polícia, ou pelo juiz diretor do fórum, das respectivas sedes de Circunscrição Judiciária.

O atendimento das comarcas de Guarulhos será feito em São Paulo e o das varas de Itapecerica da Serra em Osasco. A Comarca de Botucatu será atendida pela Comarca de Avaré.

O plantão extraordinário de 2º Grau, para medidas urgentes, será realizado, excepcionalmente, pelas Presidências das Seções, localizadas no Palácio da Justiça, sede do TJSP.

A Procuradoria-Geral de Justiça também adotou a medida nas mesmas 36 comarcas.

O Ministério Público Federal e o Tribunal Regional Federal da 3ª Região também suspenderam as atividades na capital.

De acordo com o Centro de Gerenciamento de Emergências Climática (CGE), o volume de água chegou a 67 mm nas últimas 24 horas gerando inundações, desabamentos e quedas de árvore, além de comprometer o transporte por meio de trens da CPTM.

As chuvas também levaram a Polícia Federal a suspender os atendimentos ao público na Superintendência Regional, na Lapa de Baixo. Os estrangeiros e requerentes de passaporte que haviam marcado horários para esta segunda, 10, poderão comparecer ao local até o dia 28 sem necessidade de reagendamento.

A orientação do Corpo de Bombeiros é para que as pessoas não saiam de casa ou tentem enfrentar o temporal e os alagamentos.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.