Temer e Moreira Franco devem depor hoje à PF

Ex-presidente e ex-ministro foram presos nesta quinta, 21, na Operação Descontaminação, desdobramento da Lava Jato no Rio, sob suspeita de ligação com esquema bilionário de propinas; Pedidos de habeas corpus podem ser julgados ainda hoje pelo TR-2

Roberta Jansen / Rio

22 de março de 2019 | 11h25

Michel Temer e Moreira Franco. Foto: André Dusek / Estadão

O ex-ministro e ex-governador do Rio Moreira Franco acaba de chegar na sede da Polícia Federal, no centro, onde o ex- presidente Michel Temer já se encontra desde quinta, 21. A expectativa é que Moreira Franco e Temer prestem depoimento nesta sexta, 22, à PF. Os pedidos de habeas corpus para o ex-ministro e o ex-presidente podem ser julgados ainda hoje pelo Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2)

Os dois foram presos na Operação Descontaminação, desdobramento da Lava Jato, com outros oito investigados, todos sob suspeita de ligação com esquema bilionário de propinas.

Por ser ex-presidente, Temer foi autorizado a ficar em uma sala especial na superintendência da PF.

Moreira Franco está detido em uma unidade prisional da Polícia Militar em Niterói, município vizinho ao Rio, onde também está preso o ex-governador Luiz Fernando Pezão.

Também foi preso João Baptista Lima filho, o Coronel Lima, que, segundo o Ministério Público, seria braço-direito de Temer na organização criminosa supostamente comandada pelo ex-presidente durante 40 anos.

Coronel Lima também está preso em Niterói e nesta manhã foi levado para a sede da PF no mesmo comboio em que estava Moreira Franco. A expectativa é que o militar reformado da PM de São Paulo também preste depoimento.

Um grupo de procuradores do Ministério Público Federal também se deslocou à sede da PF. Eles confirmaram que tanto o ex-presidente quanto outros presos devem depor hoje.

Tudo o que sabemos sobre:

operação Lava Jato

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.