Supremo comunica juíza que Lula deve ficar na sala reservada da PF em Curitiba

Supremo comunica juíza que Lula deve ficar na sala reservada da PF em Curitiba

Por 10 votos a 1, STF suspendeu decisão da 12ª Vara de Execuções Penais e da Justiça de São Paulo que autorizava a transferência do ex-presidente para o presídio de Temembé

Ricardo Brandt, Fausto Macedo e Luiz Vassallo

08 de agosto de 2019 | 16h55

O Supremo Tribunal Federal comunicou a 12ª Vara de Execuções Penais de Curitiba sobre a decisão do plenário que manteve o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na sala de Estado Maior da Superintendência da Polícia Federal do Paraná. As Justiças de São Paulo e do Paraná haviam deferido, nesta quarta, 7, a transferência do ex-presidente para o presídio de Tremembé, no interior de São Paulo. Por 10 a 1, o plenário da Suprema Corte decidiu suspender a decisão até que sejam julgados habeas corpus do petista.

Tendências: