STJ manda soltar ex-secretário da Educação de Ribeirão Preto

STJ manda soltar ex-secretário da Educação de Ribeirão Preto

Ângelo Invernizzi Lopes foi preso na Operação Sevandija, que investiga desvios de R$ 203 milhões em licitações da prefeitura e da Câmara municipal

Julia Affonso e Fausto Macedo

29 de setembro de 2016 | 04h45

Vista do corredor dos gabinetes dos ministros do Superior Tribunal de Justiça. Crédito: Dida Sampaio/ESTADÃO

Vista do corredor dos gabinetes dos ministros do Superior Tribunal de Justiça. Crédito: Dida Sampaio/ESTADÃO

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) deu habeas corpus ao ex-secretário da Educação de Ribeirão Preto, Ângelo Inver­nizzi Lopes, em julgamento na noite desta quarta-feira, 28.

Invernizzi foi preso na Operação Sevandija, sob acusação de peculato, dia 1.º de setembro. Ele estava recolhido no Presídio de Tremembé.

O alvo maior da Sevandija é a prefeita de Ribeirão Preto, Dárcy Vera (PSD). A força-tarefa do Ministério Público e da Polícia Federal fizeram operação de buscas na residência e no gabinete da prefeita.

Também estão sob suspeita nove vereadores de Ribeirão Preto.

No caso do ex-secretário da Educação, o STJ acolheu os argumentos dos advogados de defesa, Ricardo Sayeg e Josimara Rocha de Vilhena.

Segundo Sayeg, a prisão preventiva decretada contra o ex-secretário ‘não tinha motivo concreto, foi empregada com desvio de finalidade, daí o pedido de nulidade’.

O Tribunal de Justiça de São Paulo havia negado a liminar. Antes do julgamento do mérito, a defesa ingressou com novo habeas, agora no STJ, que acatou os argumentos da defesa. O processo tramita em segredo de Justiça.

A prefeita Dárcy Vera disse, na sexta-feira, 23, que ‘quem tem que responder a essas investigações é a Justiça’.

Ela disse, ainda, que não poderia se ‘responsabilizar pelas pessoas que citaram seu nome ou se utilizaram dele de forma indevida’.

Dárcy Vera pediu à população de Ribeirão Preto que ‘aguarde o final das investigações até que a verdade seja esclarecida’.

Tudo o que sabemos sobre:

Operação SevandijaRibeirão Preto

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: