Situação vence eleição no Conselho Superior do Ministério Público de São Paulo

Mateus Coutinho

08 Dezembro 2013 | 23h26

6 conselheiros foram eleitos sábado, sendo 4 da situação e 2 da oposição; hoje, mais 3 serão eleitos pelo Órgão Especial

 por Fausto Macedo

O Ministério Público de São Paulo elegeu seis novos integrantes do Conselho Superior da instituição para o biênio 2014/2015. A eleição ocorreu sábado, 7. Quatro eleitos são da chapa “Diálogo e Transparência”, da situação. Dois são da “Nossa Chapa”, da oposição.

O Conselho Superior do Ministério Público exerce papel fundamental na rotina da instituição. Ao colegiado cabe, entre outras atribuições, rever propostas de arquivamento de inquérito civil, poderoso instrumento dos promotores – por meio dele, são realizadas investigações sobre corrupção e desvios no Tesouro.

O Conselho tem poderes para rejeitar arquivamentos de inquérito civil e também decide sobre promoções e remoções, além da confirmação do promotor na carreira (vitaliciamento).

Ele é composto de 11 membros, 9 eleitos e dois natos, o procurador-geral de Justiça e o corregedor-geral do Ministério Público.

No pleito de sábado, 7, do colégio eleitoral de 1905 promotores e procuradores, compareceram à votação 1676.

A eleição aconteceu por meio de urnas eletrônicas e teve auditoria do Centro de Tecnologia da Informação Renato Archer, do Ministério da Ciência e Tecnologia.

Foram eleitos pela situação Motauri Ciocchetti de Souza (977 votos), Mário Luiz Sarrubbo (883), Paulo Sérgio de Oliveira e Costa (809) e Martha de Toledo Machado (693). Pela oposição foram escolhidos José Oswaldo Molineiro ((954) e Pedro de Jesus Juliotti (823).

Nesta segunda feira, 9, serão eleitos os outros 3 integrantes do Conselho, exclusivamente pelo Órgão Especial do Ministério Público, colegiado com 42 integrantes, entre eles o procurador-geral de Justiça e o corregedor-geral do MP – nessa etapa da eleição para o Conselho são candidatos Magino Alves Barbosa, Álvaro Arruda Fonseca, Maria Aparecida Berti Cunha e Sérgio Neves Coelho.

 

 

Mais conteúdo sobre:

Ministério Público