Sérgio Cabral é alvo de mais duas denúncias da Procuradoria

Sérgio Cabral é alvo de mais duas denúncias da Procuradoria

Acusações se originaram a partir de investigações da Operação Lava Jato

Julia Affonso, Fausto Macedo e Roberta Pennafort, do Rio

08 Agosto 2017 | 09h07

Sérgio Cabral. Foto: Brunno Dantas /TJRJ

O Ministério Público Federal ofereceu à Justiça mais duas denúncias contra o ex-governador do Rio Sérgio Cabral (PMDB). As acusações se originaram a partir de investigações da Operação Lava Jato – 13ª e 14ª operações da força-tarefa da Procuradoria do Rio, além de uma de Curitiba.

Em nota, a Procuradoria da República informou que a força-tarefa do Rio denunciou Cabral e mais 23 na Operação Ponto Final por crimes com a Fetranspor.

A Ponto Final investiga um esquema atuante no setor de transportes, responsável pelo pagamento de mais de R$ 260 milhões a políticos e agentes públicos.

De acordo com as investigações, entre 2010 e 2016, Sérgio Cabral recebeu R$ 122.850.000,00. Já Rogério Onofre, ex-presidente do Detro, recebeu R$ 44.100.000,00 em propinas pagas pelas empresas de ônibus.

COM A PALAVRA, PMDB

O PMDB do Rio afirmou por nota que “todos os recursos recebidos em 2012 foram devidamente declarados e estão na prestação de contas do partido, que é pública”.

COM A PALAVRA, CABRAL

A defesa de Cabral não se pronunciou, mesmo procurada pela reportagem do Estado.

COM A PALAVRA, ROGÉRIO ONOFRE

A defesa de Rogério Onofre também não quis falar das acusações contra seu cliente. Alegou não ter lido a denúncia.

Mais conteúdo sobre:

operação Lava JatoSérgio Cabral