Sem máscara, Bolsonaro, Eduardo e Léo Índio vão a encerramento dos cursos de formação da PF

Sem máscara, Bolsonaro, Eduardo e Léo Índio vão a encerramento dos cursos de formação da PF

Cerimônia de formatura das novas turmas de delegados e peritos da corporação foi celebrada na Academia Nacional de Polícia, em Brasília, nesta segunda, 14

Rayssa Motta e Fausto Macedo

14 de dezembro de 2020 | 10h45

Deputado Eduardo Bolsonaro, ministro Jorge Oliveira, presidente Jair Bolsonaro e delegado Rolando Alexandre de Souza no palco do evento. Foto: Reprodução/TV Brasil

Primo dos filhos do presidente Jair Bolsonaro, Leonardo Rodrigues de Jesus, o Léo Índio, participou nesta segunda-feira, 14, da cerimônia de encerramento dos cursos de formação de delegados e peritos da Polícia Federal em Brasília. Sem máscara em meio a uma plateia que obedecia as orientações das autoridades sanitárias e adotava em massa o equipamento de proteção individual, ele assistiu à formatura das turmas que vão reforçar a corporação.

Além do ex-assessor parlamentar do senador Chico Rodrigues (DEM-RR), que pediu exoneração do cargo depois que o então vice-líder do governo foi flagrado tentando esconder R$ 33.1 mil na cueca durante uma operação da PF, no palco do evento estiveram o deputado e policial federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), o ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência, Jorge Oliveira, que assume este mês uma cadeira no Tribunal de Contas da União (TCU), o diretor-geral da corporação, delegado Rolando Alexandre de Souza, e o presidente Jair Bolsonaro.

Sem máscara, Léo Índio assistiu cerimônia da plateia. Foto: Reprodução/TV Brasil

“O Brasil reconhece o trabalho de vocês. Vocês nos dão esperanças”, disse Bolsonaro em discurso. “Nós nos empenhamos junto à Economia e chegou este momento”, lembrou o presidente sobre o esforço do governo para realizar os cursos de formação.

Com a formatura, a PF aumentou o efetivo para cerca de 13 mil agentes.

Tudo o que sabemos sobre:

Polícia Federal

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.