Sem disciplina para poupar? Há esperança para você

Sem disciplina para poupar? Há esperança para você

André Vilar*

21 de julho de 2021 | 02h30

André Vilar. FOTO: DIVULGAÇÃO

O brasileiro precisa ter mais disciplina para poupar, afinal, todos nós temos desejos e sonhos de consumo, mas em muitos casos é preciso juntar dinheiro para realizar. Seja a compra de um carro novo, seja uma viagem para o exterior ou mesmo trocar de casa ou apartamento, é preciso ter disciplina para economizar.

O perfil de poupar do brasileiro é variado. Existem aqueles que pegam parte do salário, assim que cai na conta, e transferem para uma aplicação que consideram segura; existem aqueles que fazem isso de forma automática; existem aqueles que esperam o último dia do mês para poupar parte do que está de saldo positivo na conta. Essas são algumas das formas de poupar, mas uma coisa é certa: é preciso ter disciplina, algo que falta ao brasileiro.

Uma solução para esse problema de disciplina é terceirizar essa poupança de forma mais automática e muito fácil. Esperar o dinheiro cair na conta, ou esperar acabar o mês para ver o saldo positivo nem sempre é uma boa forma de se programar, mas ter um dia em que um valor – estimado por cada um – saia da conta ou cartão de crédito e possa ser poupado é uma forma de criar um hábito sem se preocupar com ele.

Um exemplo simples para entender como isso funciona são as plataformas de streaming. As pessoas não se preocupam toda a vez que vão assistir a sua série favorita, por exemplo, se o serviço está ou não pago, elas simplesmente sentam na frente da TV, pegam sua pipoca, seu refrigerante, escolhem a série e começam a assistir, ou melhor, a “maratonar”; isso porque no cadastro da conta já colocaram o cartão de crédito e mensalmente a plataforma debita dele o valor da mensalidade. Preocupação zero para quem gosta de passar horas vendo uma série.

E se essa facilidade viesse para o mundo financeiro, como seria? Acredito que a resposta mental que você deu ao ler essa pergunta foi “seria ótimo”, pois realmente é. Imagine você entrar em um aplicativo, colocar os dados do cartão de crédito, escolher o valor a ser poupado, a data de débito e começar a poupar sem se preocupar com isso? Imagine que, daqui a 12 meses, você queira fazer uma viagem para Nova York, e veja que tem saldo suficiente para comprar 2 mil dólares, poupados por meio desse aplicativo. Esse tipo de grata surpresa todos querem ter, não é?

Esse sistema já existe. Ele não vai te ajudar a ter a disciplina citada, mas vai ajudar a poupar. O padrão de gastos será o mesmo, a vida seguirá normalmente, mas, mensal ou semanalmente, um valor será debitado do cartão e irá direto para uma poupança on-line, de forma simples, rápida e eficiente. E o melhor, sem que isso seja uma dor de cabeça para as pessoas, afinal, aqueles dois minutos que ela tirou do dia para fazer o cadastro e estipular valores serão benéficos para o resto da sua vida.

*André Vilar é cofundador da Monis

Tudo o que sabemos sobre:

Artigo

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.