Segundo turno registrou condução de 83 eleitores e 270 ocorrências eleitorais, aponta Ministério da Justiça

Segundo turno registrou condução de 83 eleitores e 270 ocorrências eleitorais, aponta Ministério da Justiça

Dados reunidos pela pasta contabilizaram um total 13 registros de compra de votos e 88 casos de boca de urna; boletins foram divulgados a cada duas horas, confira todos

Redação

29 de novembro de 2020 | 08h42

Atualizado às 21h15*

Urna eletrônica utilizada nas eleições brasileiras. Foto: Dida Sampaio / Estadão

O segundo turno das eleições municipais registrou a condução de 83 eleitores a delegacias e 270 ocorrências eleitorais em todo o País, segundo balanço da Operação Eleições 2020 do Ministério da Justiça e Segurança Pública. Somente em caso de flagrante os conduzidos permanecem presos. As informações foram divulgadas às 21h, último balanço publicado pela pasta.

Ao todo, foram contabilizadas 13 ocorrências de compra de votos e 88 casos de boca de urna. O balanço lista ainda como crime eleitoral 76 ‘indicações de desinformação sobre o processo eleitoral’, cinco casos de concentração de eleitores em desobediências às orientações de distanciamento social na pandemia, 98 registros de desobediência às ordens da Justiça Eleitoral e 49 ocorrências de desordem no entorno dos locais de votação. Foram abertos oito inquéritos policiais e 37 boletins de ocorrência ao longo das eleições.

Em relação às apreensões, cerca de R$ 20 mil foram sequestrados durante a operação, assim como oito veículos. Ocorrências de furto (1), vias de fato (3) e ameaça (5) também foram registradas.

As ações de fiscalização foram conduzidas por autoridades policiais estaduais, como a Polícia Militar, e federais, como a Polícia Federal e a Polícia Rodoviária Federal. A Guarda Municipal, Corpo de Bombeiros e Defesa Civil também contribuiriam com o balanço, em ações de combate a incêndios e perturbações urbanas, como bloqueio de vias (6), manifestações no entorno dos locais de votação (2), atendimentos de urgência e emergência (4) e falta de energia elétrica (4). Ao todo, 15.638 agentes foram mobilizados.

Os boletins foram divulgados a cada duas horas, na página do ministério, até às 21h. (Confira todos no final desta notícia).

TSE. Um segundo balanço, divulgado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com dados coletados até às 17h39, aponta a substituição de 713 urnas eletrônicas, o que corresponde a 0,49% do total das 97.024 urnas. Segundo os números divulgados até às 18h, São Paulo foi o Estado com o maior número de urnas trocas, com 212. Em seguida, estão Rio de Janeiro, que teve 207 urnas substituídas, e o Ceará com 61 equipamentos trocados.

A substituição de urnas está prevista nos procedimentos do tribunal para assegurar a continuidade das votações. No total, o segundo turno conta com 48.231 urnas de contingência para essas situações.

Condução por gravar voto

No Pará, uma mulher que trabalhava em uma das seções eleitorais em Santarém, no oeste do Estado, foi conduzida à delegacia de Polícia Federal após filmar seu voto. Os agentes lavraram um Termo Circunstanciado de Ocorrência pelo cometimento do crime eleitoral de violação do sigilo do voto, que prevê pena de detenção de até dois anos, e apreenderam o celular da moça, que será periciado.

Veja os outros boletins do MJ e do TSE

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.