Secretaria de Segurança e PF esperam manifestações pacíficas

Secretaria de Segurança e PF esperam manifestações pacíficas

Secretário do Paraná, Wagner Mesquita, afirmou que efetivo mobilizado e medidas de segurança devem evitar problemas durante depoimento de Lula ao juiz Sérgio Moro

Valmar Hupsel Filho e Ricardo Brandt, enviados especiais a Curitiba

09 de maio de 2017 | 15h12

Justiça Federal do Paraná. Foto: Estadão

O secretário da Segurança Pública e Administração Penitenciária do Paraná, Wagner Mesquita, e o superintendente da Polícia Federal no Estado, Rosalvo Ferreira Franco, detalharam na tarde desta terça-feira, 9, o esquema de segurança no estorno do prédio da Justiça Federal, onde o juiz federal Sérgio Moro, da Operação Lava Jato, ouvirá pela primeira vez o depoimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, como réu nesta quarta-feira, 10.

O secretário de Segurança do Estado afirmou à imprensa que espera que as manifestações sejam pacíficas, apesar da grande mobilização prevista de apoiadores do ex-presidente e de entusiastas da Lava Jato.

São esperados cerca de 50 mil pessoas nesta quarta-feira, 10, no Paraná, para manifestações em apoio a Lula. Grupos de manifestantes já estão montando acampamentos em um ponto atrás da rodoviária de Curitiba.

O acesso ao fórum estará proibido nesta quarta-feira, num raio de 150 metros. Só poderão chegar ao local jornalistas, moradores e pessoas que trabalham na região, cadastrados previamente. Pelo menos 3 mil pessoas já fizeram esse cadastro.

O tráfego de veículos nas ruas próximas da Justiça Federal, que fica no bairro Ahu, também estará interrompido nesta quarta-feira.

O depoimento de Lula está previsto para começar às 14h.

 

Tudo o que sabemos sobre:

operação Lava JatoLula

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.