São Paulo tem mais de 550 policiais afastados por suspeita ou infecção de coronavírus

São Paulo tem mais de 550 policiais afastados por suspeita ou infecção de coronavírus

Secretaria de Segurança do Estado informou que 0,5% do efetivo estadual de 112.913 policiais está fora da ativa, incluindo agentes das Polícias Civil, Militar e Técnico-científica

Pepita Ortega

02 de abril de 2020 | 16h09

Viatura da Polícia Militar de São Paulo. Foto: Werther Santana / Estadão

Cerca de 560 policiais do Estado de São Paulo estão afastados por suspeita ou infecção confirmada da Covid-19, aponta a Secretaria de Segurança do Estado. Em nota, o órgão informou que 0,5% do efetivo estadual de 112.913 policiais está fora da ativa, incluindo agentes das Polícias Civil, Militar e Técnico-científica.

O Sindicato dos Delegados de Polícia de São Paulo indica que cerca de 150 agentes da Polícia Civil do Estado estão afastados por suspeita de infecção.

Na manhã desta quinta, 2, o prefeito Bruno Covas também afirmou que houve baixa de 130 agentes da Guarda Civil Metropolitana. Segundo ele, os servidores foram repostos através de uma reorganização interna, com funcionários do setor administrativo sendo realocados para a ‘linha de frente’.

Sobre a Polícia Militar, Doria anunciou que o percentual de afastamento ainda está dentro do nível previsto ‘perfeitamente suportável de regularidade’.

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública afirmou que ‘tem adotado todas as medidas necessárias para garantir a proteção acerca do Covid-19, como aquisição e distribuição de novos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), máscaras e luvas, para os servidores e agentes de segurança’.

COM A PALAVRA, A SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA

“A SSP informa que todo policial com suspeita ou diagnóstico do COVID-19 está devidamente afastado, conforme orientações do Comitê de Contingência do coronavírus e a Instituição acompanha seu quadro clínico, fornecendo todo o suporte necessário para sua recuperação. A pasta também tem adotado todas as medidas necessárias para garantir a proteção acerca do COVID-19, como aquisição e distribuição de novos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), máscaras e luvas, para os servidores e agentes de segurança. Neste momento, 0,5% do efetivo das polícias do Estado está afastado”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.