Santa Cruz entra em campo contra a corrupção

Santa Cruz entra em campo contra a corrupção

Dono de uma torcida fanática, time pernambucano da série B do Brasileiro apoia campanha da força-tarefa da Lava Jato

Redação

18 de setembro de 2015 | 11h00

Foto: Antônio Melcop

Foto: Antônio Melcop

Por Julia Affonso, Mateus Coutinho e Fausto Macedo

Jogadores do Santa Cruz Futebol Clube, time pernambucano da série B do Brasileiro, entrarão em campo neste sábado, 19, para o jogo contra o Ceará, vestidos com a camisa da campanha do Ministério Público Federal ’10 Medidas contra a Corrupção’.

Os atletas do time coral de tantas tradições também exibirão faixa pedindo o apoio dos torcedores ao projeto idealizado pelos procuradores da força-tarefa da Operação Lava Jato para tornar mais eficiente a legislação no combate aos malfeitos.

A partida está marcada para 16h30, na Arena Pernambuco, no Recife, e faz parte da 27.ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. O Santa ocupa atualmente a sétima posição na tabela, com 41 pontos, não muito distante de outra potência do Nordeste, o Bahia (45 pontos), primeiro da ala dos quatro que vão para a divisão de elite da bola, em 2016.

O Ministério Público Federal tem como objetivo coletar 1,5 milhão de assinaturas para apresentar o projeto de iniciativa popular ao Congresso, seguindo a mesma estratégia da Lei da Ficha Limpa. Até aqui foram alcançadas 200 mil adesões.

A proposta ’10 medidas contra a corrupção’ é uma iniciativa dos procuradores da Lava Jato, endossada pelo procurador-geral da República Rodrigo Janot.

Esses procuradores desvendaram, com a Polícia Federal, um incrível esquema de propinas na Petrobrás – quadros importantes do PT estão atrás das grades.

Durante o jogo do Santa Cruz contra o Ceará será instalado um estande do Ministério Público Federal para recolher as assinaturas. Todo cidadão também pode procurar a sede da Procuradoria mais próxima de seu domicílio para assinar a ficha de apoio.

Também pode imprimir a ficha a partir do site da instituição, coletar dados e assinaturas e depois entregar à Procuradoria. A íntegra das medidas e a ficha de assinatura estão disponíveis no site www.10medidas.mpf.mp.br.

As medidas buscam, entre outros resultados:

Agilizar a tramitação das ações de improbidade administrativa e das ações criminais;

Instituir o teste de integridade para agentes públicos;

Criminalizar o enriquecimento ilícito;

Aumentar as penas para corrupção de altos valores;

Responsabilizar partidos políticos e criminalizar a prática do caixa 2;

Revisar o sistema recursal e as hipóteses de cabimento de habeas corpus;

Alterar o sistema de prescrição;

Instituir outras ferramentas para recuperação de dinheiro desviado.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.