‘Sabemos muito bem para onde queremos ir’, diz novo presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo

‘Sabemos muito bem para onde queremos ir’, diz novo presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo

Desembargador Geraldo Francisco Pinheiro Franco, que tomou posse em sessão administrativa nesta terça, 7, declara saber dos 'desafios que vêm pela frente' e anuncia 'mangas arregaçadas para enfrentar as dificuldades inerentes a uma instituição de grande porte'

Pepita Ortega, Pedro Prata e Fausto Macedo

08 de janeiro de 2020 | 13h45

O desembargador Geraldo Francisco Pinheiro Franco, que tomou posse em sessão administrativa na Presidência do Tribunal de Justiça de São Paulo nesta terça, 7, disse que sabe os ‘desafios que vêm pela frente’ e anunciou ‘mangas arregaçadas para enfrentar as dificuldades inerentes a uma instituição de grande porte’.

O Tribunal paulista é o maior do País, com 359 desembargadores.

Foto: TJ-SP/Divulgação

Pinheiro Franco vai presidir a Corte nos próximos dois anos. Ele foi eleito por seus pares, em pleito realizado em dezembro.

“Sabemos muito bem para onde queremos ir e como fazê-lo, com investimentos na tecnologia da informação, robótica e inteligência artificial, inclusive para permitir que o servidor tenha mais tempo para acompanhar o processo e para que o magistrado possa ter mais tempo para decidir questões complexas”, disse Pinheiro Franco.

Com ele assumiram seus cargos no Conselho Superior da Magistratura o vice-presidente, Luís Soares de Mello Neto, o corregedor-geral da Justiça, Ricardo Mair Anafe, o presidente da Seção de Direito Criminal, Guilherme Gonçalves Strenger, o presidente da Seção de Direito Público, Paulo Magalhães da Costa Coelho, e o presidente da Seção de Direito Privado, Dimas Rubens Fonseca.

O novo presidente do Tribunal de Justiça disse a seus pares e aos servidores. “Vamos planejar estratégias de força de trabalho, gerindo a racionalização de pessoas, cargos e varas e o faremos com o apoio de todos e muita criatividade.”Pinheiro Franco enfatizou. “Vamos discutir as principais questões com clareza, pensar no alcance de investimentos de custeio e, sempre, com absoluta responsabilidade, medir resultados passados e olhar para o futuro com novas diretrizes, colhidas da experiência de todos.”

O desembargador foi taxativo. “A autonomia administrativa e financeira da Corte não pode ficar no campo da ficção, por isso vamos buscar a materialização definitiva dessa previsão, indispensável para o nosso crescimento.”

Geraldo Francisco Pinheiro Franco, presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo. Foto: TJ-SP/Divulgação

COM A PALAVRA, O PRESIDENTE

Leia a íntegra do pronunciamento do desembargador Geraldo Francisco Pinheiro Franco

“E com o novo ano se renovam nossas crenças, aspirações e sonhos. Neste primeiro dia útil de 2020, o Poder Judiciário paulista, sob a direção dos desembargadores eleitos no pleito de dezembro último, abre suas portas para a retomada dos trabalhos forenses.

O Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo representa uma Corte de excelência, mercê de sua atuação firme, produtiva, competente e atual nas várias áreas do Direito e é integrado por magistrados e servidores de extraordinária dedicação, que orgulham a todos nós e ao cidadão paulista, cidadão esse que merece conhecer de perto essa equipe valorosa que, no dia a dia, trabalha para que a Justiça seja eficiente e célere.

Sabemos dos desafios que vêm pela frente e estamos de mangas arregaçadas para enfrentar as dificuldades inerentes a uma instituição de grande porte.

Vamos planejar estratégias de força de trabalho, gerindo a racionalização de pessoas, cargos e varas e o faremos com o apoio de todos e muita criatividade.

Vamos discutir as principais questões com clareza, pensar no alcance de investimentos de custeio e, sempre, com absoluta responsabilidade, medir resultados passados e olhar para o futuro com novas diretrizes, colhidas da experiência de todos.

Queremos focar na eficiência dos serviços, na responsabilidade social e ambiental, na gestão de pessoas, no investimento de infraestrutura e tecnologia e no orçamento.

Mais de 300 pessoas prestigiaram a solenidade. Foto: TJ-SP/Divulgação

Para essas e outras situações, que não cabem aqui nesse pequeno relato, a autonomia administrativa e financeira da Corte não pode ficar no campo da ficção, por isso vamos buscar a materialização definitiva dessa previsão, indispensável para o nosso crescimento.

Sabemos muito bem para onde queremos ir e como fazê-lo, com investimentos na tecnologia da informação, robótica e inteligência artificial, inclusive para permitir que o servidor tenha mais tempo para acompanhar o processo e para que o magistrado possa ter mais tempo para decidir questões complexas.

Temos muitos anseios e estamos muito dispostos a trabalhar pelo Judiciário paulista. Tudo faremos para alcançarmos um Judiciário que atenda à população de forma ágil, eficiente e transparente. Para isso fomos eleitos e por isso aqui estamos.

Teremos o biênio 2020/2021 carregado de bons pensamentos e boas ações e precisamos contar com o trabalho de todos. Contem conosco.

Os integrantes do Conselho Superior da Magistratura e suas correspondentes equipes de juízes assessores trabalharão sem descanso para que a sociedade reconheça em cada magistrado ou servidor o valor e a dedicação que têm no trabalho em busca da paz social.

2020 chegou e cruzaremos a linha de largada JUNTOS.”

Geraldo Francisco Pinheiro Franco

Presidente

Tudo o que sabemos sobre:

TJ [Tribunal de Justiça]

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.