Runner Higienópolis matriculou alunos ‘poucas semanas’ antes de fechar as portas

Runner Higienópolis matriculou alunos ‘poucas semanas’ antes de fechar as portas

Encerramento de academia em São Paulo deixou 1,5 mil sem aulas e sem dinheiro de volta; Procon-SP notifica empresa

Julia Affonso e Luiz Vassallo

04 Agosto 2017 | 16h57

A Fundação Procon-SP, órgão vinculado à Secretaria da Justiça e Defesa da Cidadania do Estado de São Paulo, foi informada por alunos da Runner Higienópolis que a academia não avisou que fecharia as portas. Os fiscais ouviram ainda alunos relatando que fecharam contrato com a unidade da Runner ‘poucas semanas’ antes de as portas da unidade da Avenida Angélica serem fechadas. Uma multidão de 1,5 mil alunos ficou sem aula e sem seu dinheiro de volta. Muitos informaram que vão à Justiça.

O Procon notificou a academia na quarta-feira, 2, para prestar esclarecimentos sobre o encerramento das atividades da unidade em Higienópolis. O fechamento das portas na segunda-feira, 31, provocou revolta nos alunos que chamaram a Polícia Militar.

O triste fim daquela que já foi a melhor rede de academias de São Paulo:

Uma publicação compartilhada por Aroldo Bariani (@aroldo46) em

Na notificação, a Fundação pede esclarecimentos sobre o motivo do fechamento, como os consumidores estão sendo informados, quais os canais disponibilizados para a comunicação com os alunos, quais as providências para ressarcir os consumidores que já haviam antecipado mensalidades, entre outros.

No ato da entrega da notificação, os fiscais ouviram de consumidores que o telefone colocado à disposição não estava atendendo, o que foi constato pelos fiscais. Segundo o Procon, as constatações servirão para embasar processo administrativo que será aberto contra a empresa. Ao final, a academia poderá ser multada.

  

O Procon-SP orienta aos consumidores que procurem a academia e solicitem que esta forneça documentos comprovando a solicitação de cancelamento de pagamentos futuros no cartão de crédito ou a devolução dos valores pagos antecipados.

Os consumidores que tiverem dificuldade de entrarem em contato com a empresa ou que se sentirem lesados por qualquer outro motivo, podem abrir reclamação no Procon-SP ou mesmo procurar a Justiça.

COM A PALAVRA, A RUNNER