‘Ruído Branco’ da PF fecha seis rádios piratas em São Paulo

‘Ruído Branco’ da PF fecha seis rádios piratas em São Paulo

Operação conjunta da Polícia Federal e da Anatel interrompe funcionamento de emissoras clandestinas no Parque Estadual da Cantareira

Redação

28 de fevereiro de 2019 | 18h08

A Polícia Federal deflagrou nesta quinta, 28, a Operação Ruído Branco para encerrar o funcionamento de seis rádios clandestinas que operavam no Parque Estadual da Cantareira, em São Paulo.

Um efetivo de 14 policiais federais e fiscais da Anatel cumpriu 6 mandados de busca e apreensão em São Paulo, expedidos, a pedido da PF, pela 9.ª Vara Federal Criminal. As emissoras clandestinas tiveram suas atividades encerradas.

O grupo tático da PF também trabalhou na operação, por causa do potencial risco devido ao local onde os equipamentos se encontravam instalados, mas não houve confronto.

Os transmissores foram apreendidos.

O inquérito policial foi aberto em novembro de 2018 após a PF ter sido comunicada pela Anatel da identificação de atividade clandestina de exploração de sinal de telecomunicação vinda do Parque Estadual da Cantareira, na divisa de São Paulo com o município de Caieiras.

Segundo a PF, os investigados vão responder, de acordo com suas participações, pelos crimes de desenvolvimento clandestino de atividade de telecomunicação e furto de energia, pois suas ligações à rede elétrica eram clandestinas.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: