Rolex e Hublot dos filhos do primeiro doleiro da Lava Jato vão a leilão

Rolex e Hublot dos filhos do primeiro doleiro da Lava Jato vão a leilão

Perda de sete relógios de luxo, avaliados globalmente em R$ 510 mil, faz parte de acordo firmado em ação penal por Rodrigo e Rafael Srour, filhos de Raul Srour, alvo da primeira fase da maior operação de combate à corrupção no País

Julia Affonso

14 Novembro 2018 | 05h00

Foto: Reprodução

Sete relógios de luxo de dois filhos do doleiro Raul Srour, no valor global de R$ 510 mil, vão a leilão. A perda dos bens – três Rolex e quatro Hublot – faz parte de um acordo celebrado em uma ação penal da Operação Lava Jato.

Raul Srour foi o primeiro alvo da Lava Jato, preso em março de 2014. Ele e os filhos Rodrigo e Rafael foram denunciados pelo Ministério Público Federal em abril daquele ano.

Documento

A Lava Jato apontou, na época, que o doleiro era o um ‘importante operador do mercado paralelo de câmbio, estando envolvido na prática de diversos crimes financeiros e de lavagem de dinheiro’. Seus filhos teriam auxiliado ‘na prática de crimes’, estimados em cerca de R$ 3 milhões.

O leilão dos relógios está marcado para duas datas em 2019 – 18 de março, em 1ª praça, e dez dias depois em 2ª Praça.

Em primeira instância, Raul Srour foi condenado pelo juiz federal Sérgio Moro a 7 anos e 2 meses por operação fraudulenta de câmbio e lavagem de dinheiro. Em agosto do ano passado, o Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4) manteve a pena para 5 anos, 5 meses e 5 dias de reclusão.

O processo foi desmembrado em relação aos filhos do doleiro. A Rodrigo e Rafael foi concedido o benefício de suspensão condicional do processo mediante condições assumidas. Rodrigo e Rafael Srour renunciaram a R$ 300 mil e concordaram com a perda dos sete relógios.

Os super relógios que vão a leilão

a) Hublot modelo Cassic Fusion, ouro rose – avaliado em R$ 60 mil;

b) Rolex modelo Daytona, aço automático, calibre 4130 – R$ 45 mil;

c) Rolex modelo Daytona Pink Gold, chocolate, com bisel de cerâmica e pulseira de couro, caixa 40mm – R$ 92 mil;

d) Rolex Submariner 18k White Gold de caixa 40mm calibre 3135, fundo azul – R$ 120 mil;

e) Hublot modelo Classic Fusion Skeleton Cronograph Caixa Titânio, 45mm, pulseira de couro sintético – R$ 45 mil;

f) Hublot modelo Big Band Jeans Ceramic Limited Edition n.º 100/205, automático, caixa 45mm e pulseira de borracha – R$ 38 mil; e

g) Hublot modelo Big Bang Ferrari Pink Gold Limited Edition n.º 197/500, caixa 45mm e pulseira de borracha – R$ 110 mil

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Mais conteúdo sobre:

Rolexoperação Lava Jato