Ricardo Mair Anafe é o novo presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo

Ricardo Mair Anafe é o novo presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo

Desembargador de 62 anos, eleito nesta quarta-feira, 10, em segundo turno com 195 votos de seus pares, vai dirigir a maior Corte estadual do País no biênio 2022/2023; Guilherme Gonçalves Strenger é o vice-presidente e Fernando Antonio Torres é o novo corregedor-geral da Justiça paulista

Redação

11 de novembro de 2021 | 09h18

Ricardo Mair Anafe. Foto: Antônio Carreta/TJSP

O desembargador Ricardo Mair Anafe é o novo presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo. Eleito nesta quarta-feira, 10, com 195 votos em segundo turno, Anaf vai presidir a maior Corte estadual do País no biênio 2022/2023.Ele vai assumir a cadeira que nos últimos dois anos foi ocupada pelo desembargador Geraldo Francisco Pinheiro Franco. Durante praticamente todo o seu mandato, Pinheiro Franco conduziu a Corte em meio à grave crise da pandemia. Nesse período, o TJ paulista conseguiu o feito de 52,3 milhões de atos processuais.

Também foram eleitos o desembargador Fernando Antonio Torres, novo corregedor geral (217 votos) e o desembargador Artur César Beretta da Silveira, como presidente da Seção de Direito Privado da corte.

O novo vice-presidente da corte paulista, Guilherme Gonçalves Strenger, já havia sido eleito em primeiro turno, assim como os próximos presidentes das Seções de Direito Público, Wanderley José Federighi, e de Direito Criminal, Francisco José Galvão Bruno. Junto com o decano do TJSP, desembargador José Carlos Gonçalves Xavier de Aquino, eles vão formar o Conselho Superior da Magistratura do biênio 2022/2023.

Para dirigir a Escola Paulista da Magistratura, o Tribunal escolheu a chapa do desembargador José Maria Câmara Júnior.

O segundo turno das eleições do TJSP se deu na tarde desta quarta-feira, 10. Do colégio eleitoral de 356 desembargadores, 353 votaram, todos por sistema on-line. Em razão da pandemia, apenas os candidatos estavam presentes na apuração, que ocorreu no Salão Nobre Ministro Costa Manso, no Palácio da Justiça, logo após o término da votação.

Após ser escolhido o novo presidente da corte paulista, Anafe afirmou: “Desejo que o próximo biênio seja tão profícuo como este, sob outras circunstâncias. Na crise abraçamos oportunidades de evolução e modernização do Poder Judiciário. Tenho certeza que o próximo biênio dará prosseguimento a isso”.

O desembargador nasceu em 1959, no Rio de Janeiro, e tornou-se bacharel em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, na turma de 1981. Ingressou na Magistratura em 1985, quando foi nomeado para a 5ª Circunscrição Judiciária, com sede na Comarca de Jundiaí. Nos anos seguintes trabalhou em Santa Fé do Sul, Cruzeiro, Mogi das Cruzes e São Paulo. Foi removido para o cargo de juiz substituto em 2º Grau em 2003 e cinco anos depois, em 2008, se tornou desembargador, assumindo coordenadorias e Presidência de comissões. Foi eleito presidente da Seção de Direito Público do TJSP para o biênio 2014/2015 e eleito e reeleito para o Órgão Especial em 2016 e 2018. Atualmente é corregedor-geral da Justiça (biênio 2020/2021).

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.