Relatório da PF pode levar CPI da Petrobrás a convocar Lula

Pedido de convocação esta na gaveta desde maio

Redação

11 de setembro de 2015 | 16h52

Lula cumpre agenda na Itália: petista visitou o pavilhão brasileiro da Expo Milão 2015, onde discursou ontem durante o encerramento do Fórum de Ministros da Agricultura. Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula

Lula. Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula

Por Andreza Matais, Daniel Carvalho e Julia Affonso

Integrantes da CPI da Petrobrás na Câmara defendem a convocação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para que ele explique suspeitas de envolvimento no esquema de corrupção da Petrobrás. Desde maio, há na pauta da CPI requerimento para convocar o petista, sem que tenha sido colocado em pauta para votação. Relatório da Polícia Federal sobre a Operação Lava Jato diz que o ex-presidente pode ter tido ganhos políticos com o esquema na Petrobrás, uma vez que atendeu a sua base de apoio no Congresso.

Leia o pedido da Polícia Federal para Lula depor

O relatório da PF é baseado em delações premiadas de Alberto Youssef (doleiro), Pedro Barusco (ex-gerente da Petrobrás) e Paulo Roberto Costa (ex-diretor de Abastecimento). Em depoimento à CPI, em Curitiba, onde esta preso, o ex-deputado Pedro Corrêa (PP-PE) também citou Lula ao afirmar que Paulo Roberto foi colocado pelo petista na diretoria de Abastecimento. O ex-executivo é um dos principais delatores da Lava Jato e já admitiu ter repassado propina a partidos políticos como condição para permanecer no cargo. “Só não prenderam o Lula porque ninguém teve coragem”, disse o ex-deputado à CPI. “O presidente Lula convidou o Paulo Roberto para ser diretor de Abastecimento”, contou ele em depoimento para os deputados.

Foi com base no depoimento de Pedro Corrêa que a deputada Eliziane Gama (PPS-MA) apresentou em maio requerimento para convocar Lula. “Com o avanço das investigações, já passou da hora de o presidente ser ouvido pela CPI. Até porque ele foi um dos principais beneficiários do esquema de corrupção”, disse a deputada.

COM A PALAVRA, O PT

Por meio de sua assessoria de imprensa, o PT informou ‘que não vai se pronunciar pois não tem conhecimento oficial dessa demanda da Polícia Federal’

Tudo o que sabemos sobre:

CPI da Petrobrásoperação Lava Jato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.