‘Rei do ônibus’ deixa presídio no Rio

O empresário Jacob Barata Filho e o ex-presidente da Fetranspor Lélis Teixeira saíram do presídio de Benfica, após decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes

Mônica Ciarelli

19 Agosto 2017 | 11h11

Gilmar Mendes. Foto: André Dusek/Estadão

O empresário Jacob Barata Filho e o ex-presidente da Fetranspor Lélis Teixeira deixaram na manhã deste sábado, 19, o presídio de Benfica. A informação foi confirmada pela Secretaria de Estado de Administração Penitenciária.

+ ‘Se isso prevalecer, o rabo abana o cachorro’, diz Gilmar

+ Gilmar solta ‘rei do ônibus’ de novo

+ Força-tarefa da Lava Jato no Rio pede nova suspeição de Gilmar

+ Lava Jato acha telefone da mulher de Gilmar no celular do Rei do Ônibus

Os dois são réus na Operação Ponto Final,  desdobramento da Lava Jato que desmontou esquema de corrupção no setor de transportes do Rio, e tiveram ontem a soltura ordenada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes.

Na decisão, o ministro determinou o recolhimento domiciliar, a retenção de passaporte e a proibição de contato com outros investigados na ação.

Esse foi o segundo habeas corpus concedido por Gilmar Mendes esta semana para liberar o empresário conhecido como o “rei do ônibus no Rio” e Lélis Teixeira.