Receita intercepta 500 quilos de cocaína em carga de açúcar exportação no Porto de Santos

Receita intercepta 500 quilos de cocaína em carga de açúcar exportação no Porto de Santos

Fiscais apreenderam droga em meio a carregamento que seria embarcado para a África, com escala na Bélgica; mais de 2,5 toneladas de cocaína foram apreendidas no terminal em 2021

Redação

24 de fevereiro de 2021 | 09h03

Cocaína foi apreendida em carga de açúcar. Foto: Reprodução/Receita Federal

Em mais uma apreensão de drogas no Porto de Santos, no litoral paulista, equipes da Alfândega da Receita Federal interceptaram 501 quilos de cocaína escondidos em uma carga de açúcar. A droga, que seria embarcada para Gana, na África, com escala em Antuérpia, na Bélgica, foi entregue à Polícia Federal para a continuidade das investigações.

Segundo informações da Receita Federal, a apreensão foi feita na terça-feira, 23. A carga foi selecionada para conferência a partir de critérios de análise de risco usados nas fiscalizações de rotina. A inspeção começou com uma avaliação por imagens de escâner. Em seguida, o cão de faro da Receita sinalizou a presença de drogas. Aberta a carga, os agentes encontraram os tabletes de cocaína na carga de açúcar, que tinha 270 toneladas acondicionadas em dez contêineres.

Em 2020, a Alfândega de Santos interceptou 20,5 toneladas de cocaína em cargas de exportação. Até o momento, foram mais de 2,5 toneladas em 2021. Na maior parte dos casos, a droga foi encontrada em contêineres que seriam enviados para a Europa. As cargas usadas para esconder o entorpecente são as mais variadas: de sucata, óleo, farinha e frutas até café.

Tudo o que sabemos sobre:

CocaínaPorto de SantosReceita Federal

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.