Receita e Polícia Civil confiscam no aeroporto 567 celulares ‘possivelmente roubados’

Receita e Polícia Civil confiscam no aeroporto 567 celulares ‘possivelmente roubados’

Operação conjunta em Guarulhos/Cumbica prendeu nesta quinta, 27, quatro passageiros que iam embarcar para a África com 59 aparelhos; na terça de carnaval, auditores e agentes já haviam apreendido 396 celulares de posse de seis passageiros

Paulo Roberto Netto

27 de fevereiro de 2020 | 18h15

A Receita deflagrou nesta quinta, 27, uma operação conjunta com a Polícia Civil no Aeroporto Internacional de São Paulo (Guarulhos/Cumbica) que resultou na prisão de quatro passageiros que iam embarcar para a África com celulares usados na bagagem. Foram apreendidos 59 aparelhos.

Foto: Receita Federal / Divulgação

A operação é resultado de uma investigação iniciada em outubro de 2019, quando a Receita surpreendeu um passageiro embarcando com 14 celulares usados.

Prosseguindo na investigação juntamente com a Polícia Civil, constatou-se que a maioria dos celulares era mencionada em boletins de ocorrência de roubo.

Na terça de carnaval, 25, a Receita apreendeu outros 396 celulares de posse de seis passageiros.

A Receita já havia apreendido, no dia 25 de janeiro, outros 98 celulares com um viajante.

No total, 567 celulares foram apreendidos ‘por se configurar tentativa de exportação clandestina’. Os celulares cujos donos forem identificados serão devolvidos aos seus legítimos proprietários.


Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: