Recebe ajuda de parentes, particulares ou de instituição beneficente? ‘Não’, responde Queiroz

Recebe ajuda de parentes, particulares ou de instituição beneficente? ‘Não’, responde Queiroz

Ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro preso nesta quinta-feira, 18, em Atibaia, no interior de São Paulo, respondeu perguntas protocolares na Divisão de Capturas da Polícia Civil paulista antes de ser transferido para o Rio

Redação

18 de junho de 2020 | 17h01

Após ser preso na manhã desta quinta-feira, 18 o ex-assessor parlamentar Fabrício Queiroz, pivô do suposto esquema de ‘rachadinhas’ que arrastou o gabinete do então deputado estadual Flávio Bolsonaro para o centro de uma investigação criminal, respondeu perguntas protocolares na Divisão de Capturas da Polícia Civil paulista antes de ser transferido de helicóptero para o Rio de Janeiro.

O policial militar da reserva negou receber ‘ajuda de parentes ou particulares’, declarou salário de R$12 mil e alegou possuir dois imóveis, uma casa e um apartamento, além de um carro.

Leia abaixo todas as perguntas respondidas por Fabrício Queiroz:

/FAUSTO MACEDO, CAIO SARTORI, PEPITA ORTEGA E RAYSSA MOTTA

Tudo o que sabemos sobre:

Fabrício Queiroz

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.