Queiroz Galvão tenta desbloquear R$ 163 milhões no STJ

Queiroz Galvão tenta desbloquear R$ 163 milhões no STJ

Valor seria pago pelo governo de Alagoas ao grupo como precatório e foi sequestrado pelo juiz federal Sérgio Moro, da Lava Jato

Fausto Macedo e Julia Affonso

27 de junho de 2016 | 15h58

Vista do corredor dos gabinetes dos ministros do Superior Tribunal de Justiça. Crédito: Dida Sampaio/ESTADÃO

Superior Tribunal de Justiça. Crédito: Dida Sampaio/ESTADÃO

A Construtora Queiroz Galvão, investigada na Operação Lava Jato, tenta no Superior Tribunal de Justiça (STJ) derrubar uma decisão do juiz federal Sérgio Moro que determinou liminarmente o sequestro de mais de R$ 163 milhões. O valor seria pago pelo governo de Alagoas ao grupo como precatório.

[veja_tambem]

A Quinta Turma da Corte vai julgar o recurso nesta terça-feira, 28. A relatoria é do ministro Felix Fisher. Também compõem a 5ª Turma, os ministros Jorge Mussi; Reynaldo Soares da Fonseca, Ribeiro Dantas e Joel Paciornik.

Em abril do ano passado, a Justiça Federal no Paraná sequestrou R$ 163 milhões da Queiroz Galvão. A medida é relativa a um crédito de precatório da empreiteira junto ao Estado de Alagoas e não tem relação com o cartel de empreiteiras que assumiram o controle de contratos bilionários na Petrobrás. Perante a Justiça de Alagoas a empreiteira alegou não ter recebido o valor relativo a uma obra.

Quando decretou o sequestro, o juiz Sérgio Moro ressaltou que como o valor do precatório ainda não estava no caixa da construtora o bloqueio não atingiria a liquidez da empresa.

COM A PALAVRA, A QUEIROZ GALVÃO

“A Queiroz Galvão não comenta processos judiciais em andamento”.

Tudo o que sabemos sobre:

Queiroz GalvãoSTJ

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: