Queda de Henrique Alves tem 35 mil anotações no Twitter

Pedido de demissão de peemedebista, terceira baixa do governo Temer, é um dos assuntos mais comentados nas redes nesta quinta-feira, 16

Victor Rezende, especial para o ‘Estado’

16 de junho de 2016 | 20h16

Henrique Eduardo Alves. Foto: Dida Sampaio/Estadão

Henrique Eduardo Alves. Foto: Dida Sampaio/Estadão

O pedido de demissão do ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), provocou grande repercussão nas redes sociais nesta quinta-feira, 16. No Twitter, o nome do ex-ministro e a pasta que ele ocupava foram alguns dos assuntos mais comentados. Henrique Alves foi citado cerca de 5 mil vezes. A pasta do Turismo recebeu cerca de 30 mil anotações.

Alguns usuários fizeram anedotas com a queda de Alves. “Já que o ministro do Turismo pediu pra sair, sou a favor de eleição entre Glória Maria, Zeca Camargo e Bruno de Luca pra assumir o posto”, afirmou um usuário.

Uma internauta comentou: “Quem tem o sonho de ser ministro, acho que é só mandar currículo para o Temer. Agora é a vaga de Turismo aberta”.

Henrique Eduardo Alves é o terceiro ministro do governo do presidente em exercício Michel Temer a cair. O agora ex-ministro do Turismo foi citado na delação premiada do ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, por supostamente ter recebido propina de R$ 1,55 milhão entre 2008 e 2014. Antes de Henrique Alves, outros dois aliados de Temer caíram em meio à tensão da Operação Lava Jato – Romero Jucá (Planejamento) e Fabiano Silveira (Transparência).

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: