‘Que palhaçada é essa que o Ministério Público me denunciou?’, pergunta Lula a compadre

‘Que palhaçada é essa que o Ministério Público me denunciou?’, pergunta Lula a compadre

Novo grampo tornado público nos autos da Operação Aletheia pegou ex-presidente questionando 'Roberto' sobre acusação da Promotoria paulista; 'alguma merda que o Canserino (Promotor) fez', diz interlocutor

Ricardo Brandt, Julia Affonso e Andreza Matais

17 de março de 2016 | 18h44

Lula foi pego em grampos na Lava Jato. Foto: Adriano Machado/Reuters

Lula foi pego em grampos na Lava Jato. Foto: Adriano Machado/Reuters

Em novo grampo tornado público nos autos da Operação Aletheia, o ex-presidente Lula conversa com uma pessoa a quem chama de Roberto – supostamente seu advogado e compadre Roberto Teixeira – sobre a denúncia que o Ministério Público de São Paulo apresentou contra ele, semana passada, por crimes de lavagem de dinheiro e falsidade ideológica no caso tríplex, o apartamento no Condomínio Solaris, no Guarujá, que Lula nega ser dele. A denúncia foi apresentada à Justiça paulista pelos promotores Cássio Conserino, José Carlos Blat e Fernando Henrique de Araújo. Eles também pediram a prisão do ex-presidente, mas a juíza da 4.ª Vara Criminal da Capital remeteu o caso para o juiz Sérgio Moro, da Lava Jato.

“Ô Roberto”, diz Lula.

“Fala meu compadre”, responde o interlocutor.

“Tudo bem querido?

“Tudo bem, tudo em ordem. Chegou agora?”, pergunta Roberto ao ex-presidente, que vai direto ao assunto.

“Fazer só uma pergunta. Que palhaçada que é essa que o Ministério Público de São Paulo me denunciou?”

“Então, soube disso agora, aquele Canserino (Roberto Conserino), lembra?. A informação que nós tivemos foi agora. Esse processo não é eletrônico, entende. A gente não consegue acessar, entende. Então vamos esperar até amanhã prá ver o que acontece. Parece que teria sido por lavagem.”

“É lavagem de dinheiro” emenda Lula.

“Alguma merda que ele fez. A gente sabia que ele ia fazer uma merda. Isso era claro tanto que nem fomos lá depor naquela altura porque ele tinha feito juízo de valor pra Veja dizendo que ia denunciar.”

merda e essa

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: