Quando saber a hora de empreender?

Quando saber a hora de empreender?

Ju Ferreira*

19 de outubro de 2020 | 03h00

Abrir um negócio é um dos maiores sonhos dos brasileiros… e isso não é de hoje! Um estudo divulgado pelo Global Entrepreneurship Monitor (GEM), e realizado no Brasil pelo Sebrae e pelo Instituto Brasileiro de Qualidade e Produtividade (IBQP), indicou que empreender ocupa o quarto lugar na nossa lista de desejos, atrás apenas de comprar um carro, viajar pelo Brasil e possuir uma casa própria. Essa mesma pesquisa revelou que a taxa de empreendedorismo total no país foi de 38,7%, o que significa que existem 53,5 milhões de brasileiros à frente de alguma atividade empreendedora, envolvidos na criação de novo empreendimento, consolidando um novo negócio ou realizando esforços manter um empreendimento já estabelecido.

Com a pandemia e a subida nos índices de desemprego em 2020, essa opção pelo empreendedorismo tende a ficar ainda mais popular, e os analistas enxergam uma tendência de alta nesse número, já enorme. E então, será que é hora de aproveitar essa oportunidade para empreender também?

Antes de responder essa pergunta, vamos fazer uma reflexão sobre o que quer dizer empreender. Ser um empreendedor não significa que temos que abrir a nossa própria empresa!! Na verdade, ser empreendedor é ter a capacidade de identificar um problema, encontrar soluções criativas e colocá-las em prática. E isso pode acontecer quando alguém monta uma organização para resolver um problema de mercado ou quando atua dentro da empresa de outra pessoa para solucionar a tal situação – o nome disso é intraempreendedorismo.

Partindo desta ideia, qualquer um de nós pode ser um empreendedor. Todos podemos resolver problemas, sendo donos de um negócio ou não. Depois dessa definição, acho que a resposta é clara: sim, você deve começar a empreender já! Seja na empresa que trabalha hoje ou iniciando a sua própria empresa.

Agora, se pensarmos sobre o momento certo para abrir um CNPJ, a questão é mais complexa: precisamos determinar o problema de mercado que a nossa companhia irá resolver, se temos os recursos (financeiros, humanos e emocionais) para vencer os desafios que certamente virão, se estamos dispostos a abrir mão de horas livres para fazer o negócio dar certo. E precisamos ter um plano para fazer esse empreendimento dar certo.

Agora eu preciso contar pra você algo que talvez o anime a buscar esse caminho – árduo, mas recompensador: todo esse processo de fundar uma empresa pode te trazer mais felicidade! Sim, não é só de sucesso que estamos falando, mas de felicidade também.

Diversos estudos chegaram a essa constatação como, por exemplo, uma pesquisa da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), realizada com pessoas entre 25 e 25 anos. Esse documento revelou que os donos de empresas se sentem mais felizes do que as pessoas que não têm o próprio negócio. De acordo com o trabalho, 46,1% dos empreendedores entrevistados responderam que se sentem plenamente realizados com suas vidas. Por outro lado, apenas 23,1% dos jovens que não têm a própria empresa disseram que se sentem totalmente felizes.

Então se você não está feliz no seu trabalho, talvez seja o momento de olhar pra dentro de si e considerar as possibilidades. Você é do time dos que passam a semana inteira aguardando ansiosamente pela sexta-feira e no domingo sente aquela ansiedade pensando em ir para o escritório na segunda de manhã? Você tem uma ideia para atender uma necessidade das pessoas? Você tem esse desejo de empreender? Então comece a fazer um plano para abrir a sua empresa.

Você não ganhará tanto quanto em seu antigo emprego, trabalhará muito mais horas, poderá ter dificuldades com a competição, bancos e clientes inconstantes. Por outro lado, você irá se desenvolver, aprender muito e se superar para fazer muito mais do que imaginou que conseguiria.

Shawn Achor, um famoso psicólogo, autor e palestrante americano, diz que “a felicidade é o que sentimos ao lutar pelo nosso potencial”. Você tem potencial dentro de si. Só precisa decidir ser feliz.

*Ju Ferreira, palestrante e mentora, criadora da metodologia Alquimia Pessoal

Tudo o que sabemos sobre:

Artigo

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.