Quais são as 5 estratégias do marketing digital que vão impulsionar as startups nos próximos anos?

Quais são as 5 estratégias do marketing digital que vão impulsionar as startups nos próximos anos?

Denis Alves*

15 de setembro de 2021 | 03h30

Denis Alves. FOTO: ARQUIVO PESSOAL

As startups são empresas que têm em seu DNA a tecnologia e o dinamismo indissociável dela. Diante disso, há uma missão clara: sempre trazer soluções inovadoras àqueles que as circundam. Porém, perante a um cenário de constantes mudanças e um espaço lotado de conteúdo na internet, o bom uso do marketing digital pelas startups se faz fundamental tanto para a sobrevivência delas quanto para a geração de interesse por parte do público. Afinal, é por meio da geração de conteúdo que novidades são informadas, produtos apresentados, e métricas obtidas.

O marketing digital é uma técnica de agrupamento de soluções de comunicação, que são desenvolvidas amplamente com o uso da internet. Para as startups, ele ganha ainda mais importância porque permite com que haja destaque da empresa diante de um cenário cada vez mais competitivo e voraz. É necessário que existam estratégias a serem estabelecidas por cada corporação, portanto. Algumas delas você pode entender a seguir.

Conhecimento do público

Após realizar análises de mercado, que serão essenciais para entender quem são os concorrentes e traçar os pontos fortes e fracos da startup, é fundamental compreender o público-alvo, ou seja, com quem a empresa se comunica. Mais do que isso: é crucial estipular quais são os comportamentos do público que a corporação deseja atingir com seus conteúdos de marketing digital. É através dessa compreensão que a startup pode melhorar seus serviços ou produtos e gerar a fidelização da clientela — objetivo importante de qualquer empresa.

Criação da persona

Após a realização de pesquisas e ações que têm o intuito de compreender o público-alvo, a criação de uma persona é comum e recomendável dentro do marketing digital. A persona é uma “pessoa fictícia”, que apresenta características gerais do público da empresa, como se fosse um cliente ideal a ser atingido pela startup. Na persona, estão contidas informações como preferências, necessidades e comportamentos importantes desse público. Estabelecer essa “pessoa” é importante porque será com base nessas métricas que as demais ações de marketing digital serão tomadas.

Produção de conteúdo

Uma startup que investe em marketing digital deve destinar uma atenção especial à produção de conteúdo. Esses conteúdos devem abordar, ainda que não tão diretamente, a temática e atividade da empresa, com a apresentação de soluções a um produto ou serviço com problemas. Os conteúdos podem ser variados, como produção de posts para blog, ebooks e vídeos — inclusive tutoriais. A produção de conteúdo no marketing digital tem a intenção de aproximar a startup do seu público e promover um engajamento maior das pessoas com a marca, fator desejável para qualquer empreendimento.

Uso de redes sociais

As redes sociais são mais ferramentas disponíveis a uma startup que deseja crescer no mercado. Além delas terem, por característica, a possibilidade da realização de campanhas específicas e segmentadas, as redes sociais também oferecem a possibilidade de a startup realizar abordagens mais agradáveis e mais informais aos seus clientes e potenciais consumidores. Mas é preciso ter atenção a um princípio antes de criar contas da empresa em todas as redes: é importante saber em qual ambiente digital está o público, afinal, nada adianta criar um perfil em um espaço onde as pessoas consumidoras do produto ou serviço não estarão. Por isso é importante entender qual é o público-alvo da corporação, como abordado anteriormente.

Monitoramento de resultados

Após aplicar diversos componentes do marketing digital, é crucial que a startup acompanhe em números o resultado do trabalho. É importante saber, por exemplo, o número de cliques nos conteúdos publicados, a taxa de permanência dos usuários no site, o engajamento deles, etc. É por meio desse tipo de parâmetro que será possível corrigir problemas e produzir novos tipos de conteúdo com a intenção de propor soluções — motivação de qualquer startup.

*Denis Alves, fundador e CEO da PG2K

Tudo o que sabemos sobre:

Artigo

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.