PT reafirma que só recebe ‘doações legais’

PT reafirma que só recebe ‘doações legais’

Rui Falcão refutou acusações de que teria recebido R$ 10 milhões em espécie, como declarou o lobista Milton Pascowitch, delator da Lava Jato

Redação

03 de agosto de 2015 | 17h40

Foto: Gabriela Bilo/Estadão

Foto: Gabriela Bilo/Estadão

Por Julia Affonso e Fausto Macedo

O Partido dos Trabalhadores refutou, por meio de seu presidente, Rui Falcão, em nota oficial, as acusações de que teria recebido R$ 10 milhões em espécie, como declarou o lobista Milton Pascowitch, delator da Operação Lava Jato. As revelações de Pascowitch, que cumpre prisão domiciliar, provocaram a Operação Pixuleco, 17.º capítulo da Lava Jato, cujo alvo maior é o ex-ministro-chefe da Casa Civil (Governo Lula), José Dirceu.

A delação que levou José Dirceu para a prisão da Lava Jato

Segundo Pascowitch, de um total de R$ 14 milhões em propinas do esquema Petrobrás, R$ 10 milhões foram pagos na sede do PT em São Paulo. Rui Falcão, presidente nacional do PT, reagiu enfaticamente às suspeitas contra seu partido. Ele disse, na nota oficial, que o PT não realizou ‘operações financeiras ilegais’. O partido do governo também rejeita a suspeita de que teria participado de esquema de corrupção.

“Todas as doações feitas ao PT ocorreram estritamente dentro da legalidade, por intermédio de transferências bancárias, e foram posteriormente declaradas à Justiça Eleitoral”, destaca Rui Falcão.

LEIA A NOTA OFICIAL DO PT NO DIA DA PRISÃO DE JOSÉ DIRCEU PELA OPERAÇÃO PIXULECO

“O Partido dos Trabalhadores refuta as acusações de que teria realizado operações financeiras ilegais ou participado de qualquer esquema de corrupção. Todas as doações feitas ao PT ocorreram estritamente dentro da legalidade, por intermédio de transferências bancárias, e foram posteriormente declaradas à Justiça Eleitoral.”

Rui Falcão, presidente nacional do PT”

Tudo o que sabemos sobre:

operação Lava JatoPTRui Falcão

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.