PSOL pede a Janot que investigue Eliseu Padilha

PSOL pede a Janot que investigue Eliseu Padilha

Em representação protocolada na Procuradoria-Geral da República, nesta quinta, 2, líder do partido afirma que objetivo é 'ampliar as investigações' sobre suposto envolvimento do ministro licenciado da Casa Civil de Temer com doação de R$ 10 milhões da Odebrecht para o PMDB em 2014

Mateus Coutinho e Julia Affonso

03 Março 2017 | 12h47

Eliseu Padilha. Foto: Brazil Photo Press

Eliseu Padilha. Foto: Brazil Photo Press

A bancada do PSOL protocolou na noite desta quinta-feira, 2, na Procuradoria-Geral da República, representação contra o ministro-chefe licenciado da Casa Civil, Eliseu Padilha. Segundo afirma o líder do PSOL, Glauber Braga (RJ) o ‘objetivo é amplilar as investigações’ a partir de informações do advogado José Yunes, amigo do presidente Michel Temer que revelou suposto envolvimento de Padilha com doação de R$ 10 milhões da empreiteira Odebrecht para o PMDB em 2014.

Documento

A representação será analisada pelo procurador-geral da República Rodrigo Janot.
Eliseu Padilha foi citado em depoimentos de Cláudio Melo Filho, ex-executivo da Odebrecht, e de Yunes, ex-assessor de Temer, como responsável por negociar com a empreiteira a doação de R$ 10 milhões. Yunes afirmou que acredita ter sido utilizado como ‘mula’ por Padilha para distribuição de recursos ilícitos para campanhas eleitorais.

A representação (nº 20170015956) é assinada pelos deputados Glauber Braga, Chico Alencar (RJ), Edmilson Rodrigues (PA), Ivan Valente (SP), Jean Wyllys (RJ) e Luiza Erundina (SP).

A assessoria de Padilha informou que não iria se manifestar sobre o caso.

Notícias relacionadas

Mais conteúdo sobre:

Eliseu PadilhaMichel TemerPSOLPGR