Protagonismo que nasce da terra

Protagonismo que nasce da terra

Kalil Farran*

19 de outubro de 2021 | 03h30

Kalil Farran. FOTO: DIVULGAÇÃO

Os alimentos orgânicos são um tema em destaque há algum tempo. Se fala dos benefícios à saúde, da importância ambiental destas produções e das novas tendências entre os consumidores. Mas há um aspecto menos citado dentro desse universo, que é a característica empreendedora dentro da produção orgânica. Os produtores, a partir de uma relação respeitosa com a terra, compreendendo as necessidades e potencialidades ali presentes, tomam o controle de seus negócios e, assim, tornam-se protagonistas de suas vidas. Isso gera frutos, literais e figurados, gerando impacto social, ambiental e financeiro.

É possível notar esses efeitos no projeto “Desenvolvimento das habilidades empreendedoras de microprodutores orgânicos de baixa renda”, desenvolvido pela Aventura de Construir, e financiado através da Lei de Incentivo à Cultura pelo Carrefour. Consiste em capacitações para um grupo bastante heterogêneo de produtores, localizados em sete estados e mais Distrito Federal, que trabalham com uma grande diversidade de produtos. A partir disso será produzido um documentário média-metragem sobre os agricultores.

No início do projeto, estes produtores trouxeram uma série de dificuldades que estavam tendo. Eram questões sobre comercialização de produtos, marketing, planejamento de finanças, trabalho em rede, fontes de financiamento, modernização da produção preservando a qualidade e mais. Com base nestas perguntas posso afirmar: mais do que apenas cultivar alimentos, estes empreendedores estão se aperfeiçoando para realmente se posicionar no mercado de produtos orgânicos.

Um ponto importante, que eles devem ter em mente, é que toda atividade produtiva situada no meio rural é uma empresa, e está inserida em um contexto denominado ambiente dos negócios. Dentro deste ambiente as empresas não estão sozinhas. Existem as organizações sociais, as instituições financeiras, as indústrias, o poder público, os prestadores de serviços e o comércio em geral. Portanto, uma empresa isoladamente não é capaz de influenciar ou modificar completamente o ambiente de negócios da produção de orgânicos. O sucesso está justamente na forma como se relacionam e atuam nos distintos contextos que envolvem o seu processo produtivo.

Inúmeras são as variáveis que podem influenciar diretamente a atuação e desempenho do produtor. Em algumas, se têm uma influência direta. É o caso da estrutura da empresa e da tecnologia utilizada, como irrigação, processo de fertilização, preparação e utilização do composto, colheita manual ou mecanizada, armazenamento. Um último exemplo são os objetivos empresariais: o aumento da produção, da variedade de produtos, agregação de valor e inovação nos produtos, e a ampliação de mercado.

Por outro lado, existem diversos elementos incontroláveis. Por exemplo, as políticas econômicas governamentais, como programas de fomento e desenvolvimento no setor da produção de orgânicos e da agricultura familiar, e a legislação, sanitária, comercial, trabalhista e de certificação. Aqui entra também o comportamento de mercado, com o aumento do consumo de orgânicos nos mercados interno e internacional e mudança de hábitos dos consumidores, além das condições climáticas, como seca, chuva, frio e geadas. O trabalho que muitas vezes é realizado ao ar livre fica sujeito à interferências das variações climáticas o que acarreta muitas vezes na interrupção de tarefas e comprometimento da produtividade dos cultivos.

Independentemente do nível de controle sobre estas variáveis, elas interferem diretamente no desenvolvimento dos negócios. Por isso, é necessário analisá-las constantemente com dois objetivos: minimizar seus efeitos negativos na empresa e aproveitar, ou mesmo, criar as oportunidades.

No âmbito do empreendedorismo, não é suficiente ser um bom produtor. O mercado precisa saber disso. Assim, é imprescindível uma comunicação efetiva e adequada. O produto tem que parecer de boa qualidade, portanto, precisa de uma apresentação caprichada. A propriedade deve ser bem cuidada e organizada, para dar credibilidade ao seu produto. Todos esses elementos impactam a visão do cliente e seu consumo, tanto quanto uma visão empreendedora impacta na produção e em seus resultados. Seguindo estes passos, e continuando o trabalho respeitoso com a terra, é possível se tornar não só produtor e empreendedor, mas sim protagonista da sua história.

*Kalil Farran, consultor autônomo nos temas de Responsabilidade Social para a Sigdo Koppers Ingenieria y Construccion – SKIC Brasil

Tudo o que sabemos sobre:

Artigo

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.