Prosperidade e materialismo combinam?

Prosperidade e materialismo combinam?

Bruno Gimenes*

01 de maio de 2019 | 05h00

Bruno Gimenes. FOTO: DIVULGAÇÃO

Todos sabemos que, com uma vida mais espiritualizada, é possível sair de um patamar e ficar muito mais feliz com o que temos. Para isso, é importante que estudemos, entendamos e saibamos aplicar tudo o que foi estudado. Hoje em dia, a nossa sociedade se encontra com um erro grave, que começou lá atrás.

Quando pensamos apenas em dinheiro, no mundo corporativo, por exemplo, vivemos exemplos muito complexos. Esses exemplos nos fazem parar para pensar se é isso mesmo que queremos para a nossa vida. Talvez, por isso, sempre pensamos em como podemos viver melhor fazendo o que nós mais gostamos e com prosperidade.

A seguir, falaremos sobre o conceito de prosperidade, que tem tudo a ver com o como queremos viver a nossa vida. Será que ter dinheiro é errado? Prosperidade e materialismo são conceitos opostos ou podem caminhar lado a lado?

Prosperidade – o conceito

O conceito de prosperidade parte do princípio de que temos que viver bem conosco. Sempre pensando no nosso bem-estar, no que gostamos de viver, no que podemos fazer de bom para o mundo em que vivemos. Porém, para tudo temos que ter o equilíbrio.

Pensar em dinheiro é errado?

Com certeza, pensar em dinheiro não é errado. O dinheiro move o mundo, é com tal elemento que podemos nos sustentar e conseguir ter o básico para viver. É com o dinheiro que podemos comprar coisas essenciais, como comida e roupa.

Por isso, pensar em dinheiro não é errado. O problema é quando pensamos apenas no dinheiro por ele mesmo. E não pensamos no que pode nos trazer de benefício. Ter riqueza material facilita muito a nossa a vida, mas temos que usá-la para o bem. Porém, não devemos ser acumuladores.

Pessoas que pensam só no dinheiro acabam ficando com medo, como por exemplo de perder o que já ganhou. Medo de não conseguir mais. Isso se torna um círculo vicioso.

Prosperidade e materialismo combinam?

O mundo tem que parar de cometer o erro de sempre viver no máximo, seja no materialismo, seja no espiritualismo. A saída para uma vida melhor é ter um equilíbrio entre espiritualidade e materialismo.

Prosperidade e materialismo combinam se os dois estão agregando valor a sua vida. Mesmo a pessoa que é espiritualista e que não se importa com o materialismo precisa dele. Afinal, somos feitos de carne e osso e precisamos no mundo material do dinheiro para podermos viver.

Sem o dinheiro, por exemplo, não podemos levar conhecimento para as pessoas, não podemos fazer filantropia. Uma pessoa que, por exemplo, deseje lançar um livro de autoajuda, só vai conseguir lançar se tiver todo um suporte necessário. Não é apenas a escrita que conta, mas como levar esse conteúdo paras as pessoas que interessam.

Portanto, precisamos repensar a forma como estamos vivendo. No mundo em que muitas pessoas pensam apenas no material, é preciso encontrar o equilíbrio para vivermos bem. A combinação para que tudo funcione da forma correta é viver de forma equilibrada.

*Bruno Gimenes é diretor de Conteúdo e cofundador da Instituição Luz da Serra, professor, palestrante

Tudo o que sabemos sobre:

Artigo

Tendências: