Promotoria no Paraná denuncia 36 do PCC

Promotoria no Paraná denuncia 36 do PCC

Ministério Público de Piraquara, região Metropolitana de Curitiba, acusa à Justiça integrantes da facção criminosa que domina presídios; 29 estão presos na Operação Pregadura

Redação

07 de março de 2019 | 16h10

Foto: Pixabay

A Promotoria de Justiça de Piraquara, na Região Metropolitana de Curitiba, apresentou denúncia criminal contra 36 acusados de ligação com o Primeiro Comando da Capital (PCC), facção criminosa criada nos anos 1990 em prisões paulistas e cuja ação se espalhou por todo o país. A denúncia é resultado da Operação Pregadura, realizada em conjunto com a Polícia Federal, por meio do Grupo Especial de Investigações Sensíveis de Cascavel (PR).

A operação busca identificar e transferir os principais líderes do PCC que atuam em presídios em Piraquara e em outras cidades de vários Estados.

Segundo o Ministério Público do Paraná, os réus foram denunciados por organização criminosa e associação para o tráfico.
Dos 36 denunciados, 29 estão presos, sendo 19 no Paraná (16 em Catanduvas e três em Piraquara) e os demais no Rio Grande do Norte, Roraima, Rondônia, Minas, Mato Grosso do Sul e São Paulo.

Pregadura

O Ministério Público do Paraná informou que a investigação foi chamada de Pregadura ’em alusão a uma situação no jogo de xadrez em que um jogador posiciona suas peças de forma a impedir que o adversário movimente as próprias peças’.

“O principal objetivo da operação é imobilizar criminosos de maneira a impedir o reiterado comando da prática de crimes dentro e fora das unidades prisionais.”