Promotoria Eleitoral arquiva notícia de fato de presidente da Embratur contra Joice por jingle de campanha

Promotoria Eleitoral arquiva notícia de fato de presidente da Embratur contra Joice por jingle de campanha

Gilson Machado Guimarães Neto acusou a deputada de omitir jingle na prestação de contas das eleições de 2018, mas Ministério Público apontou que não foram apresentadas provas para sustentar o caso

Redação

24 de setembro de 2020 | 16h30

O Ministério Público Eleitoral de São Paulo promoveu o arquivamento de uma notícia de fato apresentada pelo presidente da Embratur, Gilson Machado Guimarães Neto, contra a deputada federal Joice Hasselmann.

O chefe da estatal acusou a parlamentar de ter utilizado um jingle no pleito de 2018 sem informar à Justiça Eleitoral. Intimada a se manifestar, Joice alegou que ‘o fonograma em comento foi produzido de forma independente e disponibilizado na internet por apoiadores de sua candidatura’.

Segundo a defesa de Joice, seria impossível fazer o controle de todo bem digital disponível na internet que utilizou o seu nome e número de urna nas eleições de 2018, pois se tratam de materiais produzidos por pessoas não contratadas pela sua campanha.

O Ministério Público Eleitoral apontou que não foram apresentadas provas suficientes sobre suposta conduta irregular da deputada e pediu arquivamento do caso.

A deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP). Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Ag. Brasil

“Confrontados os elementos de informação disponibilizados pelo representante, com a resposta da representada, não se verifica a existência de qualquer evidência no sentido de que a produção do jingle tenha sido doada, seja pela ausência de contrato ou de recibo de doação”, apontou a Promotoria Eleitoral. “E mais, não há prova a notícia sobre omissão da doação somente ocorreu passados quase dois anos das eleições de 2018”.

Procurado, o advogado Gustavo Guedes, que defende a campanha, afirmou que ‘está claro que essa é mais uma tentativa do entorno do presidente de prejudicar a Joice’. A deputada foi eleita em 2018 na esteira do bolsonarismo, mas rompeu com o Planalto no ano passado. Joice também é candidata à Prefeitura de São Paulo.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.