Promotoria decide investigar pagamento de R$ 100 mil da Prefeitura de São Paulo a Daniela Mercury em show no 1º de Maio pró-Lula

Promotoria decide investigar pagamento de R$ 100 mil da Prefeitura de São Paulo a Daniela Mercury em show no 1º de Maio pró-Lula

Promotoria de Defesa do Patrimônio, braço do MP estadual, mira suposto prejuízo ao erário e violação aos princípios da legalidade e moralidade com fins de 'promoção pessoal' do petista, pré-candidato à Presidência; caso foi distribuído para o promotor Ricardo Leonel

Pepita Ortega e Fausto Macedo

05 de maio de 2022 | 09h53

Lula em ato no Pacaembu no Primeiro de Maio. FOTO: TABA BENEDICTO/ESTADÃO

A Promotoria de Defesa do Patrimônio Público do Ministério Público de São Paulo decidiu abrir uma apuração sobre o pagamento, com recursos públicos, do show da cantora Daniela Mercury em evento que contou com a participação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no dia 1º de maio em São Paulo. O procedimento foi instaurado de ofício – ou seja, por iniciativa própria do MP.

O Estadão apurou que foi distribuído, no início da tarde desta quinta-feira, 5, um procedimento sobre suposta improbidade. O caso ficará sob responsabilidade do promotor de Justiça Ricardo Leonel. O promotor informou que “acaba de tomar conhecimento, neste momento, da distribuição do expediente mencionado na reportagem, pelo secretário executivo da Promotoria do Patrimônio público, promotor de Justiça Silvio Marques”. Leonel também disse que “ainda não teve contato com o expediente, assim como não teve contato anterior com a própria reportagem, e que o expediente será examinado regularmente”.

Segundo promotores de Justiça ouvidos pela reportagem, a apuração deve se debruçar sobre um possível prejuízo ao erário e violação a princípio da administração pública.

O Ministério Público de São Paulo ainda recebeu na tarde desta quarta, 4, uma notícia de fato – pedido de apuração – com base em informação publicada no Diário Oficial da capital paulista sobre o pagamento de R$ 100 mil à cantora. O documento foi apresentado à Promotoria pela jornalista Fernanda Alves (Patriota).

Como mostrou o Estadão, Daniela Mercury e ao menos quatro artistas que participaram do evento organizado por centrais sindicais receberam R$ 187 mil pela realização dos shows na Praça Charles Miller.

Daniela Mercury. Foto: Felipe Rau/Estadão

Segundo a Prefeitura de São Paulo, os shows foram viabilizados a partir de uma emenda parlamentar do vereador Sidney Cruz (Solidariedade), no valor total de R$ 360 mil – dos quais foram gastos R$ 187 mil.

A Controladoria-Geral do Município (CGM) de São Paulo abriu, de ofício, uma sindicância para investigar a contratação dos shows.

Ao Estadão, a produtora que administra a carreira da cantora disse que sua contratação foi feita pela MGioria Comunicações e que a artista não recebeu recurso da Prefeitura.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.