Projeto de reforma da cozinha do sítio de Atibaia foi repassado para filho de Lula

Projeto de reforma da cozinha do sítio de Atibaia foi repassado para filho de Lula

Laudo da PF destaca que logo após receber e-mail com imagem de nova área gormeut do Sítio Santa Bárbara, que a Lava Jato considera ser do ex-presidente, Fernando Bittar dono oficial da propriedade e amigo da família repassou documento para Sandro Luiz Lula da Silva

Julia Affonso, Ricardo Brandt e Mateus Coutinho

28 de julho de 2016 | 17h36

LAUDO 1475 DETALHE COZINHA PRONTA

O laudo pericial da Polícia Federal que aponta a participação do ex-presidente da OAS José Aldemário Pinheiro, o Léo Pinheiro, e do arquiteto da empreiteira Paulo Gordilho como executores de uma reforma da cozinha do Sítio Santa Bárbara, em Atibaia (SP), sob orientação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e de sua mulher, Marisa Letícia, destaca o recebimento de um e-mail com o projeto da obra por um dos filhos do petista, Sandro Luís Lula da Silva.

O e-mail foi enviado em 10 de março de 2014 por Gordilho para o dono oficial do sítio, Fernando Bittar – filho do ex-prefeito de Campinas e amigo de Lula Jacó Bittar. Logo em seguida, o documento digital é reencaminhado para Sandro Luiz Lula da Silva, destaca o laudo da PF, em Curitiba, 1475/2016.

“Detalhe da sequência de emails onde Paulo Gordilho encaminha o projeto da cozinha para Fernando Bittar e este por sua vez repassa, sete minutos após, para Sandro Luiz Lula da Silva.”

LAUDO EMAILS GORDILHO FERNANDO

A cozinha gourmet do sítio de Atibaia custou R$ 252 mil, informa o laudo anexado aos autos da Operação Lava Jato nesta quinta-feira, 28. Os equipamentos foram instalados em 2014. A execução da obra, diz o documento, ‘foi acompanhada por arquiteto da empreiteira” e “com orientação do ex-presidente Lula e sua esposa”.

“Importante destacar que reforma executada na cozinha não exigia nenhuma mão de obra altamente qualificada que justificasse vinda de uma equipe específica de Salvador, ainda mais considerando proximidade de Atibaia/SP São Paulo/SP. Esse deslocamento de uma equipe de profissionais notadamente dispendioso e pouco produtivo, carecendo de justificativa técnica e econômica para tanto”, afirma o documento.

O laudo destaca ainda na comunicação entre Léo Pinheiro e Paulo Gordilho ‘que Fernando Bittar teria obtido autorização junto ‘dama’ para aprovação do projeto’.

LAUDO 1475 TRECHO REFORMA COZINHA

“Os peritos apontam para evidências substanciais que cozinha gourmet foi reformada e instalada entre o período aproximado de março e junho de 2014, tendo sido acompanhada por arquiteto da OAS, sob comando de Léo Pinheiro e, segundo consta nas comunicações do arquiteto da Construtora, com orientação do ex-presidente Lula e sua esposa””, diz o laudo.

LAUDO 1475 EMAIL FOTO COZINHA

Tudo o que sabemos sobre:

operação Lava Jato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.