Procuradoria também investiga assassinato a facadas de cacique

Procuradoria também investiga assassinato a facadas de cacique

Ministério Público Federal no Amapá instaurou no sábado, 27, investigação criminal para apurar a morte do líder indígena Emyra Wajãpi e a invasão de garimpeiros em terra indígena

Pepita Ortega

29 de julho de 2019 | 13h47

Foto: Divulgação Portal IPHAN / Agência Brasil

O Ministério Público Federal no Amapá instaurou procedimentos sobre as circunstâncias da morte do cacique Emyra Wajãpi e da invasão de garimpeiros na Terra Indígena Wajãpi, localizada em Pedra Branca do Amapari, a 189 km de Macapá. A Procuradoria informou que acompanha as atividades na área em contato com a Polícia Federal e com servidores da Fundação Nacional do Índio que estão na área.

A investigação criminal da Procuradoria foi aberta no sábado, 27. Segundo lideranças da aldeia e funcionários da Secretaria Estadual dos Povos Indígenas, o líder sofreu um ataque à facadas quando voltava da casa da filha. O corpo foi encontrado dentro de um rio. A Polícia Federal também investiga o caso.

O órgão também solicitou à PF informações sobre as providências adotadas até o momento diante das denúncias de invasão da terra indígena por garimpeiros.

Segundo o Ministério Público Federal, a Polícia Federal e policiais do Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar foram deslocados para o local na noite do sábado, 23, para evitar o agravamento do conflito. A Funai indicou, por meio de nota, que foi criado um gabinete de crise com o Ministério Público Federal, o Ministério Público Estadual, a Polícia Federal, a Secretaria de Justiça e da Segurança Pública do Amapá e o Exército.

A Procuradoria diz que também pedirá esclarecimentos aos órgãos competentes e seguirá acompanhando a situação para assegurar os direitos dos indígenas.

De acordo com a equipe da Funai na região, a invasão começou na terça, 23, quando foi confirmada a morte do cacique. Um grupo de cerca de 15 invasores estaria armado e teria ocupado as imediações da aldeia Yvytotõ, fazendo com que os moradores da região se abrigassem em uma aldeia vizinha.

Tudo o que sabemos sobre:

Amapá [AP]

Tendências: