Procuradoria faz a 29ª denúncia contra Sérgio Cabral

Procuradoria faz a 29ª denúncia contra Sérgio Cabral

Além do ex-governador, Ministério Público Federal acusa Regis Fichtner, ex-chefe da Casa Civil do emedebista, e o coronel da PM Fernando França

Roberta Jansen/RIO

20 de março de 2019 | 11h02

O ex-governador do Rio Sérgio Cabral Foto: Fabio Motta/Estadão

Pela 29.ª vez, nesta quarta-feira, 20, o Ministério Público Federal denunciou o ex-governador do Rio Sérgio Cabral (MDB), como parte da Operação Consigliere, um dos braços da Lava Jato no Estado.

Além do ex-governador, já condenado a quase 200 anos de prisão e que agora confessa os crimes, também foi denunciado o secretário estadual da Casa Civil nos dois mandatos de Cabral, Regis Fichtner, e o coronel da PM Fernando França.

Cabral está preso desde novembro de 2016.

Fichtner e França também já se encontram presos preventivamente, são acusados de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

De acordo com a denúncia, Fichtner era uma figura central na organização criminosa comandada pelo ex-governador.

Como chefe da Casa Civil, era o responsável por buscar soluções jurídicas para justificar eventuais alterações contratuais, editais de licitação, benefícios fiscais, contratação de obras. Fichtner teria recebido R$ 4,9 milhões em propina, com anuência do ex-governador.

Tendências: