Procuradoria de SP abre investigação sobre verbas do SUS para Santa Casa

Procedimento apura também motivos da interrupção do atendimento no pronto socorro

Fausto Macedo

31 de julho de 2014 | 16h49

O Ministério Público Federal em São Paulo instaurou procedimento para investigar os repasses de verbas do Sistema Único de Saúde (SUS) para a Santa Casa de Misericórdia.

Segundo o site do Ministério Público Federal o procedimento preparatório foi instaurado a partir da divulgação de informações de que o hospital chegou a interromper o atendimento de urgência e emergência em seu pronto-socorro “em razão de alegada falta de dinheiro para a compra de medicamentos e materiais básicos como seringas e esparadrapos”.

A Procuradoria da República destaca, em texto divulgado na tarde desta quinta feira, 31, no site da instituição, que as informações publicadas pela imprensa ao longo das últimas semanas relatam uma série de troca de acusações entre os governos federal e estadual acerca do valor a ser repassado pelo Ministério da Saúde à instituição por meio do governo do Estado de São Paulo.

Instaurado na sexta-feira, 25 de julho, o procedimento preparatório do Ministério Público Federal está sob a responsabilidade do procurador da República Kleber Marcel Uemura. “Nossa primeira providência será oficiar a Santa Casa e o Ministério da Saúde para solicitar informações sobre esses repasses”, explica o procurador. “É preciso verificar o que de fato está acontecendo; essas informações são necessárias para que possamos definir nossos próximos passos.”

Tudo o que sabemos sobre:

ProcuradoriaSanta CasaSão Paulo