Procuradoria cobra de aéreas lista de voos disponíveis em meio à crise do coronavírus

Procuradoria cobra de aéreas lista de voos disponíveis em meio à crise do coronavírus

Ministério Público Federal exige que Azul, Latam e Passaredo enviem informações sobre rotas e horários programados para atender o transporte de passageiros em território nacional

Paulo Roberto Netto

02 de abril de 2020 | 16h28

O Ministério Público Federal (MPF) enviou ofício às empresas áreas Azul, Latam e Passaredo cobrando lista em seus sites com as rotas e horários de voos programados em meio à crise do coronavírus. A medida busca atender Protocolo Temporário para Transporte Aéreo Essencial Nacional, assinado pelas companhias e submetido para apreciação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica em meio à pandemia do novo coronavírus.

De acordo com a Procuradoria, a única empresa que já disponibilizou a lista foi a Gol. O prazo para a entrega das informações é de cinco dias úteis.

Documento


Documento


Documento

O protocolo tem como objetivo tornar acessível o acompanhamento de disponibilidade de voos ao consumidor no atual momento de crise, otimizando a malha aérea em voos domésticos para localidades que sofreram com drástica redução de demanda.

A lista virtual, nos sites das aéreas, possibilita ao cliente visualizar quais rotas estão disponíveis e sua frequência.

Terminal 1 do Aeroporto Internacional de Guarulhos, registra baixa movimentação em meio à pandemia. Foto: Werther Santana / Estadão

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.