Procuradoria arquiva denúncia de Feliciano contra Porta dos Fundos

Procuradoria arquiva denúncia de Feliciano contra Porta dos Fundos

Parlamentar da bancada evangélica acusava vídeo 'Especial de Natal', de ofender a liberdade religiosa e a dignidade dos cristãos; para procuradora, 'não há no vídeo incitação ao ódio'

Mateus Coutinho e Julia Affonso

02 de dezembro de 2015 | 08h03

Marco Feliciano. Foto: Ed Ferreira/Estadão

Marco Feliciano. Foto: Ed Ferreira/Estadão

A Procuradoria Regional da República no Rio arquivou um inquérito civil aberto a partir de uma denúncia do deputado Marcos Feliciano (PSC-SP) contra o grupo humorístico “Porta dos Fundos” pelo vídeo “Especial de Natal”. O vídeo foi divulgado no site de humor no ano passado.

A informação é do Ministério Público Federal no Rio. Com isso, já é a segunda denúncia do deputado da bancada evangélica contra o grupo que é arquivada.

O deputado havia denunciado o vídeo por considerá-lo ofensivo à liberdade religiosa e à dignidade dos cristãos. De acordo com o Ministério Público Federal, Feliciano acusa o vídeo de constituir discurso de ódio contra a população cristã “ao tratar de forma jocosa os dogmas e objetos da religião, causando dano moral coletivo à comunidade cristã”.

[veja_tambem]

Em suas explicações, o grupo Porta dos Fundos ponderou que o vídeo é uma paródia de passagens bíblicas, sem qualquer ofensa à liberdade religiosa nem intenção de humilhar os fiéis cristãos.

Em sua defesa, o grupo humorístico usou como argumento a liberdade de expressão e lembrou que o Ministério Público do Estado de São Paulo arquivou em janeiro um processo semelhante movido por Feliciano contra eles pelo mesmo vídeo.

Para a procuradora regional da República Maria Helena de Paula não houve choque entre as liberdades de expressão e de religião. “A liberdade de expressão só deve sofrer restrições em situações extremas, visando à proteção de outro direito fundamental. Como não há no vídeo incitação ao ódio nem ridicularização de fiéis, ele não caracteriza ofensa à dignidade dos cristão”, conclui Maria Helena de Paula.

CONFIRA O VÍDEO DO PORTA DOS FUNDOS QUESTIONADO POR FELICIANO:

Tudo o que sabemos sobre:

Marco FelicianoMPFPorta dos Fundos

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: