Procuradores acusam 28 executivos de empreiteiras por improbidade

Veja a íntegra das cinco ações contra seis grupos econômicos

Redação

20 Fevereiro 2015 | 13h57

Por Ricardo Brandt, Fausto Macedo e Julia Affonso

A Força-Tarefa da Lava Jato acusa de improbidade administrativa 28 executivos de seis empreiteiras sob suspeita de terem formado cartel na Petrobrás. Em cinco ações protocoladas nesta sexta-feira, 20, na Justiça Federal, em Curitiba, nove procuradores da República atribuem aos dirigentes das maiores construtoras do País enriquecimento ilícito.

Os procuradores classificam as empreiteiras em cinco grupos econômicos, que abarcam um universo de treze pessoas jurídicas. Para cada grupo econômico, a Força-Tarefa pede condenação ao pagamento de valores relativos a danos causados à estatal, acrescidos de multa a título de indenização.

VEJA A ÍNTEGRA DAS CINCO AÇÕES DE IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA: 

Documento

 

Documento

 

Documento

 

Documento

 

Documento

Mais conteúdo sobre:

operação Lava JatoPetrobrás