Preso pela PF, secretário de Haddad pede exoneração

Preso pela PF, secretário de Haddad pede exoneração

O pedido, feito por meio de seu advogado e enunciado pela assessoria de imprensa da prefeitura, foi aceito pelo prefeito Fernando Haddad

Valmar Hupsel Filho

23 de junho de 2016 | 13h28

São Paulo SP 04/03/2015 POLITICA OPERAÇÃO LAVA JATO /FASE CUSTO BRASIL Solenidade de Transmissão do Cargo de Secretário Municipal de Gestão ao Senhor Valter Correia da Silva Foto Cesar Ogata / SECOM

O ex-secretário Valter Correia. Foto: Divulgação

Preso na manhã desta quinta-feira, 23, no âmbito da Operação Custo Brasil, o secretário municipal de Gestão da prefeitura de São Paulo, Valter Correia, pediu exoneração do cargo. O pedido, feito por meio de seu advogado e enunciado pela assessoria de imprensa da prefeitura, foi aceito pelo prefeito Fernando Haddad.

Correia foi um dos presos na operação que apura desvios de mais de R$ 100 milhões em propinas, entre 2010 e 2015, de contrato no Ministério do Planejamento, que teve como alvo central o ex-ministro Paulo Bernardo (Planejamento e Comunicações) nos governos Lula e Dilma Rousseff.

O agora ex-secretário é apontado como um dos beneficiários da propina desviada do contrato da empresa Consist Software, no Ministério do Planejamento, entre 2010 e 2015, para serviços do sistema de empréstimos consignados dos servidores federais. O esquema foi descoberto pela força-tarefa da Operação Lava Jato, que em agosto de 2015 prendeu o ex-vereador do PT Alexandre Romano, alvo da 18ª fase (Pixuleco II).

[veja_tambem]

Após o anúncio da prisão de Correia, no início da manhã desta quinta-feira, Haddad cancelou o compromisso público que estava previsto em sua agenda. O prefeito ia participar da abertura do II Congresso Municipal de Educação para as Relações Étnico-Raciais no anfiteatro da universidade Uninove, na Barra Funda. A previsão, de acordo com sua assessoria, é que o Haddad permaneça na sede da prefeitura durante todo o dia, oficialmente dedicado a “despachos interonos”.

A nota divulgada pela prefeitura afirmaque Valter Correia “cumpriu suas funções com diligência de forma transparente e republicana. Confira a íntegra da nota:

“O secretário municipal de Gestão, Valter Correia da Silva, solicitou por meio do seu advogado, na manhã de hoje (23), exoneração do cargo, para poder se defender de acusações, que são alheias à administração municipal.

No tempo em que ocupou a Secretaria de Gestão, Valter Correia da Silva, cumpriu suas funções com diligência de forma transparente e republicana.”

Tudo o que sabemos sobre:

Operação Custo BrasilPolícia Federal

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: